Meio Ambiente

Presidente Lula visita Caravelas

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva visita o municipio de Caravelas, no extremo-sul do Estado, hoje. Lula irá promover a criação da Reserva Extrativista de Cassurubá (Resex), nos mangueizais da região de Abrolhos.

Nesta sexta-feira (5/6), Dia Mundial do Meio Ambiente, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva chega à Bahia, onde visita o Arquipélago de Abrolhos, às 10h30, e a cidade de Caravelas, às 12h10. Durante a visita, serão assinadas diversas medidas de proteção ao meio ambiente, a exemplo da mensagem de encaminhamento, ao Congresso Nacional, do projeto de lei de Pagamento por Serviços Ambientais, que institui a Política Nacional dos Serviços Ambientais.

Será assinado, ainda, decreto para a instituição do Programa de Manejo Florestal Comunitário e Familiar, que visa ao fortalecimento da atividade em todos os biomas brasileiros. Segundo o Ministério do Meio Ambiente, o manejo florestal tem sido uma promissora alternativa de renda para as comunidades rurais, ao mesmo tempo em que alia o uso eficiente e racional das florestas ao desenvolvimento sustentável local, regional e de todo o país.

Em Caravelas, será assinado o decreto de criação da Reserva Extrativista de Cassurubá, com área aproximada de 100,6 mil hectares, nos municípios de Caravelas, Alcobaça e Nova Viçosa. A Reserva, destinada à conservação do ecossistema de mangue na costa nordestina, será fundamental para proteger as populações extrativistas tradicionais, cerca de 300 famílias, cuja subsistência é baseada no manejo sustentável dos recursos naturais dos manguezais, restingas, rios, estuários e área marinha rasa da Ilha de Cassurubá e seu entorno.

Também serão assinados os decretos de criação das Reservas Extrativistas Prainha do Canto Verde, em Beberibe (CE), e Renascer (PA) e da unidade de conservação Monumento Natural do Rio São Francisco.

Na Reserva Extrativista Renascer (PA) vivem cerca de 600 famílias, em uma área de 358,8 mil hectares. A produção extrativista é bastante diversificada, tendo sido registradas 44 espécies extraídas, destacando-se a castanha, o açaí, bacaba e cupuaçu, além de muitas espécies medicinais e oleaginosas.

Segundo o Ministério do Meio Ambiente, as reservas foram criadas a partir de demandas de comunidades locais e manifestação popular. 

A criação da unidade de conservação Monumento Natural do Rio São Francisco tem como principal objetivo a proteção do bioma caatinga. Está situado no estuário do rio São Francisco, entre os estados de Alagoas, Bahia e Sergipe, com área de 26,7 mil hectares.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top