Política

2010 – Souto será o nome da oposição

Durante reunião em SP, o nome do ex-governador Paulo Souto foi lançado pelos principais líderes tucanos e democratas para disputar o governo da Bahia em 2010.

A sucessão do governador Jaques Wagner (PT) ganhou mais um capítulo ontem, em São Paulo, com direito à participação do governador José Serra, o mais provável candidato dos tucanos ao Palácio do Planalto em 2010. No encontro foram acertados detalhes da aliança entre DEM-PSDB na Bahia e o nome do ex-governador Paulo Souto foi lançado pelos principais líderes das duas legendas oposicionistas para disputar o governo estadual na próxima eleição.   

Preocupado com a formação de palanques sólidos na região Nordeste, José Serra patrocinou a reedição da aliança entre tucanos e democratas baianos. Aliados nacionalmente, os dois partidos não formalizavam uma coligação na Bahia desde 1998. Agora, aparadas algumas arestas recentes, tudo se encaminha para a formalização da aliança também no âmbito regional. O principal objetivo desta aliança é a unidade dos partidos que participam do Bloco Democrático Reformista, criado em Brasília para unificar as propostas oposicionistas visando as eleições do próximo ano. 

Pelo acordo sacramentado na tarde de ontem em São Paulo no gabinete do governador José Serra, o ex-governador Paulo Souto (DEM) será o candidato da aliança na Bahia. “Souto é o nosso candidato”, disse o senador Sérgio Guerra (PE), presidente nacional do PSDB e um dos principais avalistas da aliança. Segundo o presidente nacional do DEM, deputado federal Rodrigo Maia (RJ), Serra afirmou que “Paulo Souto será o condutor do processo eleitoral no Estado”.

A aliança será anunciada formalmente na próxima segunda-feira em Salvador. Na oportunidade, Paulo Souto representará o DEM ao lado do presidente do PSDB, Antônio Imbassahy. O encontro servirá também para mostrar que, com a manutenção da coligação, os tucanos desistiram da idéia de levar Souto para o seu ninho. A reunião também foi vista como uma demonstração de que Serra trabalha a sua candidatura, aliviando a ansiedade dos democratas, que defendem a antecipação da campanha.

Encontro poderá marcar a criação de uma Frente

O encontro marcado para a próxima segunda-feira entre tucanos e democratas baianos ainda nem tem o local definido, mas já está provocando otimismo nas hostes oposicionistas. Segundo a assessoria do ex-governador Paulo Souto, “será apenas um encontro simbólico, praticamente restrito à cúpula dos dois partidos”. Contudo, o gesto tem tudo para se transformar num momento histórico, já que desde 1998 as duas legendas caminhavam separadas nas campanhas eleitorais.

Pelos democratas, além de Paulo Souto, já confirmaram presença também os deputados federais ACM Neto e José Carlos Aleluia. Pelos tucanos, é certa a presença dos deputados federais Jutahy Jr. e João Almeida, além do presidente da legenda, o ex-prefeito Antônio Imbassahy. Outro que vai estar presente é o senador César Borges, presidente do PR. Com isso, forma-se praticamente uma frente de entre três legendas com forte influência na política estadual, o que poderá atrair outras futuramente.         

O desejo de formar uma frente partidária para disputar a eleição do próximo ano já foi manifestado pelo deputado federal ACM Neto, que deverá ser um dos principais líderes do palanque oposicionista. Neto disse ontem que, a partir de agora, o Democratas e o PSDB vão trabalhar em conjunto para atrair novos aliados para a oposição visando as eleições do ano que vem. “As conversas estão em aberto. Vamos conversar com o PR, o PMDB e todos os partidos que tenham interesse em caminhar junto conosco. Não trabalhamos com vetos nem imposições”, afirmou o deputado.

Evandro Matos

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top
%d blogueiros gostam disto: