História

IPAC vistoria imóveis em Feira

O Ipac iniciou uma vistoria em imóveis tombados e com tombamento provisório em Feria de Santana. No final, será feito um relatório para o diretor do órgão.

O Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (Ipac) iniciou nesse mês de junho uma vistoria nos sete bens tombados e nos nove bens com tombamento provisório em Feira de Santana. O município é a segunda cidade da Bahia com o maior número de bens tombados pelo Ipac, sendo a primeira Salvador.

Durante a vistoria, uma equipe de técnicos do Instituto verifica o estado dos imóveis e os registra através de fotografias. Após a verificação dos locais tombados e com tombamento provisório será elaborado um relatório para análise do diretor geral do Ipac, o arquiteto Frederico Mendonça.

Prédios tombados

Paço Municipal Maria Quitéria; painel de Lênio Braga, no Terminal Rodoviário; Vila Fróes da Motta; coreto da Praça Monsenhor Renato Galvão; coreto da praça Bernardino Bahia; coreto da praça Fróes da Motta e Igreja de Nossa Senhora dos Remédios.

Provisoriamente tombados

Catedral de Santana; Arquivo Público Municipal (antiga Escola João Florêncio); Sociedade Filarmônica 25 de Março; prédio da Santa Casa de Misericórdia (Palácio do Menor); Escola Maria Quitéria; Igreja Matriz de São José das Itapororocas (no distrito de Maria Quitéria), Igreja de Senhor dos Passos Grupo Escolar J. J. Seabra, e Igreja de Santana de Lustosa.

Carol Seixas – Correspondente em Feira

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top
%d blogueiros gostam disto: