Meio Ambiente

Remanso – Manifestantes fecham a 235

Cerca de 250 manifestantes fecharam na madrugada desta segunda-feira (22) a BR-235, na cidade de Remanso, região de Juazeiro.

O protesto é pela demora do lançamento do edital para recuperação de um trecho de 75 quilômetros que está em péssimo estado de conservação, entre Remanso e Casa Nova. O último protesto, pelo mesmo motivo, aconteceu em novembro do ano passado e os motoristas fecharam a rodovia por quase uma semana.

Até o final da tarde, vários carros foram impedidos de seguir viagem. Os motoristas ficaram parados à espera de negociação entre o poder público e os manifestantes, que não manifestaram vontade de suspender o movimento. “Só vamos sair daqui quando o edital for lançado”, garante Raimundo Oliveira, líder do Movimento dos Sem Estrada (MSE) e empresário em Remanso.

O apoio ao movimento vem de empresários que se unem ao MSE, criado no ano passado para oficializar as constantes reivindicações, e também da Associação de Transportes Alternativos (ATRA) de Remanso. Segundo Raimundo Oliveira, algumas audiências foram realizadas em Salvador com a presença do governador, mas até agora nada do que foi prometido na época foi cumprido. “A licitação para escolha da empresa que irá explorar a estrada deveria ter acontecido em janeiro, mas o governador cancelou sem explicação. O ministro Geddel Vieira Lima também se comprometeu a agilizar o processo de recuperação, mas também não deu resultado”, relata.

O líder do MSE diz que o projeto está pronto e existe a verba de R$ 25 milhões, só faltando a publicação do  edital. Para pressionar as autoridades, o movimento levou para a estrada o boneco João Buracão, que já apareceu na mídia em outros protestos semelhantes pelo país. O boneco de enchimento é colocado na estrada para simbolizar o descaso com as rodovias.

A paralisação impede o tráfego de moradores das cidades vizinhas de Casa Nova, Remando, Pilão Arcado e Campo Alegre de Lourdes, além de motoristas que fazem transporte de cargas vindos do Maranhão, Piauí e Pará.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top
%d blogueiros gostam disto: