História

Riachão – Morre mulher que pode entrar para a história

Angelina Luiza Carneiro, que para pesquisadores era a mulher mais velha do município de Riachão do Jacuípe, morreu no ultimo dia 08/07, aos 108 anos de idade.

Segundo a sua neta, que é estudante, pesquisas estavam sendo feitas para que fosse divulgada a biografia da idosa e enviado ao Livro Guinness dos Recordes. A família tinha esperança que ela fosse reconhecida como a pessoa mais idosa do Brasil ou do planeta.

Nascida em 11 de julho 1901, na faz Candeal, hoje município de Candeal, Angelina Luiza Carneiro viveu em dois séculos diferentes, tendo assistido a grandes transformações no país e no mundo. A sua vida, contudo, confunde-se com a de muitos dos seus contemporâneos, com uma infância e juventude marcada pelas dificuldades econômicas, tendo trabalhado durante toda a vida na agricultura.

Segundo uma neta, Angelina Carneiro estava bem de saúde. “Um pouco debilitada, mas muito lúcida. Ela falava bem e era bastante extrovertida. A memória dela era impressionante”, disse. “Ela recordava vários fatos históricos, mas preferia falar sobre casos de sua vida”, completou.

Mas no dia 26 de junho, Angelina sentiu-se mal e foi internada no Hospital Municipal de Riachão do Jacuípe. Após sua recuperação, ela teve alta. Contudo, no ultimo dia 08/07 Angelina Luiza faleceu em sua casa, na Faz. Sitio Novo, em Riachão do Jacuípe.

A certidão de nascimento de Angelina Luiza Carneiro é de 11 de julho de 1901, mas ela pode ser ainda mais velha, pois, segundo informações, o seu batistério é de 11 de julho de 1894, sendo assim a idosa faria 115 anos e poderia ser até a mais velha do mundo. A recordista era mãe de dois filhos, com netos, bisnetos, tataraneto e decit neto.

Por: Marcos Cícero

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top
%d blogueiros gostam disto: