Educação

Professores de Feira de Santana comemoram benefícios

Mais de 200 professores da rede municipal de ensino em Feira de Santana foram beneficiados com a mudança de referência. O prefeito Tarcízio Pimenta disse que a decisão resgatava compromisso com a classe.

A cada nome anunciado pelo prefeito Tarcízio Pimenta, a platéia estremecia em comemoração. O teatro da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) se tornou pequeno, na tarde desta sexta-feira (17) para a emoção dos 205 professores da rede municipal de ensino, contemplados com a mudança de referência, e outros 52 docentes beneficiados com a alteração do regime de trabalho, ampliando de 20 para 40 horas semanais.

Em meio a aplausos e muita vibração, Tarcízio Pimenta reafirmou o compromisso do governo municipal em promover ganhos para a educação. “Estamos com isso resgatando compromisso de governo, discutido com entidades representativas. A princípio, iríamos atender o compromisso em quatro ou cinco etapas, mas tomamos a decisão de fazer em um só lote, para vocês já terem direito ao benefício já nos salários pagos no final deste mês”, afirmou.

A mudança de referência concedida pelo governo municipal resultou em reajuste salarial de até 80%, como é o caso de 81 professores que mudaram da referência A para a referência F. A lista completa dos beneficiados com a medida será publicada em jornal de circulação na cidade, na edição deste sábado (18).

Tarcízio Pimenta também anunciou investimentos da ordem de R$ 2 milhões em melhorias nas escolas da rede municipal, ainda este ano, a implantação da internet gratuita em algumas escolas da rede municipal nos próximos dias e a substituição dos quadros de giz por quadros com piloto, além da substituição de mimeógrafos por equipamentos mais modernos.

O secretário municipal de Administração, João Marinho Gomes Júnior, revelou os esforços do governo municipal para garantir os benefícios dos professores. Também informou que com a alteração do regime de trabalho, a Prefeitura passa a contar com 939 professores com carga horária de 20 horas semanais e mais 833 professores com carga horária de 40 horas semanais.

Já o secretário de Educação, José Raimundo Pereira de Azevedo, lembrou a importância do momento. “Este é um momento histórico para a educação de Feira de Santana. Ao assumir a secretaria, o prefeito determinou como objetivo principal a melhoria da qualidade do ensino na rede municipal. E é isto que estamos perseguindo”, afirmou.

Durante a solenidade também estiveram compondo a mesa de honra o vice-prefeito Paulo Aquino; o presidente da Câmara Municipal, vereador Antônio Carlos Passos Atayde; o chefe de Gabinete do prefeito, Milton Brito; o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, Hamilton Ramos; o secretário da Fazenda, Wagner Gonçalves; e a professora Dione Santos Lima, representando os docentes. Já a APLB Sindicato, mesmo convidada, não mandou representante.

To Top
%d blogueiros gostam disto: