Polícia

Bandidos destroem acampamento do MLT em Ilhéus

Cinco homens, montados em motocicletas e armados com revólveres e rifles, destruíram o acampamento Nova Canaã, do Movimento de Luta pela Terra (MLT), no municipio de Ilhéus.

O crime ocorreu no início da noite de domingo (19), por volta das 18 horas. Vinte e cinco famílias residiam no local, que fica à beira da estrada, nas proximidades da fazenda Feliz Lembrança, localizada a cerca de 10 quilômetros do Salobrinho, em Ilhéus.

Os sem-terra contam que foram surpreendidos com tiros e ameaças. Os jagunços ordenavam que todos deixassem os barracos, senão também seriam queimados. Além dos abrigos, a maior parte das vítimas perdeu todos os pertences. “Como o local é grande, só ouvi os gritos e os tiros. Quando eles chegaram na porta do meu barraco, a gasolina acabou e não conseguiram incendiar. Só sobraram o meu e o de outro companheiro”, conta o líder do MLT no local, José Eduardo Pires de Oliveira.

O atentado foi denunciado na polícia civil, em Ilhéus. “Dois dias depois, já recebemos um recado. Um homem que vende cesta básica na fazenda Feliz Lembrança nos disse que devemos sair dali, ou vamos morrer”, afirma o líder sem-terra. “Cerca de uma semana antes da chegada dos jagunços, o dono da fazenda, Antônio Tourinho Tavares, entupiu nossa fonte (cisterna). Nem a nossas crianças ele permite que estudem na escola municipal que funciona na fazenda”.

A fazenda Feliz Lembrança está em processo de desapropriação para fins de reforma agrária, esperando decisão da justiça federal. O acampamento Nova Canaã está instalado no local há mais de quatro anos. Até por não terem para onde ir, os sem-terra dizem que não vão deixar o local. “Nossos filhos estão sem poder ir para a escola, estamos passando necessidades, mas não sairemos daqui. Vamos esperar a justiça, da terra e a de Deus”, afirma José Eduardo.

Informações do Pimenta na Muqueca

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas