História

Bonfim – Procissão ocupa a cidade

A procissão ao São Cristóvão na noite de sábado (25), em homenagem ao padroeiro dos motoristas, foi acompanhada por centenas de carros, motos e fechou o trânsito em diversos pontos da BR e ruas de Senhor do Bonfim.

Guiada por batedores em viaturas da Polícia Rodoviária, do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar, por mais de uma hora o movimento religioso percorreu vagarosamente o longo percurso de aproximadamente sete quilômetros e tomou conta da cidade sob fogos de artifício, música sacra, sirenes e buzinaços.

Na chegada à Matriz, a imagem do santo protetor elevada em veículo paramentado, foi recepcionada por representantes da paróquia, padres, pelo prefeito Paulo Machado, políticos e fiéis que se encaminharam para os enlaces do culto religioso.

Clima de Jubileu

O comentário do ex-padre José Gonçalves de que “este ano a homenagem a São Cristóvão foi monumental” espelhou a verdade e foi voz geral em Bonfim. O carro do andor passava pelo Itamarati e o fim da fila de veículos sumia no asfalto em direção à Uneb.

Um popular comparou o desfile com as campanhas eleitorais e membros da igreja lembraram que a festa do São Cristóvão está fazendo 30 anos justamente no momento em que a Diocese está bastante mobilizada. “Daqui a uma semana os católicos celebrarão o jubileu, 75 anos de existência de bispado, e isto ajuda”.

O presidente da Comissão de Organização da Procissão de São Cristóvão, Arlindo Constâncio – o Arlindão – afirma que no interior da igreja uma comemoração sempre ajuda outra, mas ressalva que anualmente a Comissão cumpre a devoção de fazer o festejo crescer. “De ano para ano sempre conseguimos aumentar a fé no nosso padroeiro aumentando a participação na nossa procissão”, arremata. Depois da procissão, as comemorações religiosas continuaram, na Matriz.

To Top
%d blogueiros gostam disto: