História

Cachoeira homenageia criador do balão

Memorial leva nome que homenageia o inventor do popular "balão", Bartholomeu de Gusmão. Ele estudou em Cachoeira e agora o município inaugura um Memorial durante as comemorações pelo tricentenário do feito.

Há 30 anos, um padre jesuíta aliou a fé e a ciência para inventar um objeto precursor da conquistas do espaço aéreo. Trata-se de  Bartholomeu Lourenço de Gusmão, o inventor do aeróstato, popularmente chamado de balão. Para comemorar o tricentenário do feito  foi inaugurado ontem (5), na Igreja do Seminário de Belém, em Cachoeira, no recôncavo baiano, o Memorial Bartholomeu Lourenço de Gusmão. 

Foi neste seminário em que Bartholomeu de Gusmão estudou. O evento começa às 10h30min com o tedeum, seguido de uma saudação da presidente do Instituto Histórico e Geográfico da Bahia (IHGB), Consuelo Pondé de Sena. Haverá ainda uma palestra do professor e escritor Adinoel Mota Maia.

Os festejos dos 300 anos do aeróstato, que contam com o apoio da Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) prosseguem na próxima sexta-feira (dia 7), com o painel “Ficção e realidade em Bartholomeu Lourenço de Gusmão”, às 18h30min, no Gabinete Português de Leitura, na Praça da Piedade em Salvador.

De 16 a 23 de outubro ocorrerá o III Seminário de Avaliação, Astronomia e Astronáutica, batizado com o nome do padre voador, na Escola Politécnica da Universidade Federal da Bahia (UFBA).  O inventor será também homenageado durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, na Bahia, de 19 a 25 de outubro.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas