Política

Penedo acusa Wagner de beneficiar PT

O deputado Gildásio Penedo Filho (Democratas) provou com dados oficiais que o governo Jaques Wagner mantém uma política de perseguição às prefeituras administradas por partidos adversários ao PT. “Infelizmente, esse fato foi constatado no município de Quijingue, e outros municípios sofrem com demora nos recebimento de verbas”, afirmou Penedo.

Como exemplo, o parlamentar citou que o prefeito de Quijingue realizou inúmeros pedidos ao governador Jaques Wagner, mas só após a intervenção do ministro da Integração Nacional Geddel Vieira Lima o governador liberou dois equipamentos para serem utilizados em obras naquele município. Porém, sem aviso prévio, o governador simplesmente mandou que os equipamentos fossem devolvidos com urgência antes mesmo do término obras. “Essa atitude é autoritária e desfaz todo o discurso de que a Bahia vive numa nova era de democracia e republicanismo”, declarou Penedo Filho.

“Fizemos um detalhamento dos pagamentos realizados pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano da Bahia (Sedur), através do site Transparência Bahia onde se constatou que apenas os municípios que fazem oposição ao governo recebem valores em atrasos”, declarou Penedo Filho. O parlamentar enumerou os municípios que recebem regularmente os valores repassados pelo governo do Estado e que por isso, possuem poucas dívidas. “As somas com os valores repassados aos municípios somam mais de R$6 milhões”, disse Penedo Filho, que afirmou ainda que só o município de Itamaraju recebeu cerca de R$44 milhões, enquanto os valores repassados para Senhor do Bonfim somam R$590 milhões, ambas cidades administradas por aliados do PT.

“Dessa forma, observamos que não falta dinheiro para atender aos seus partidários. Nestes municípios, não há atrasos de fornecedores e nem altos valores em dívidas”, declarou o deputado. Ele afirmou ainda que o governador não teve nem a delicadeza em contemplar os partidos aliados como o PMDB e PP, que também não recebem regularmente verbas estaduais”.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas