Polícia

Santo Estevão – Juiz comemora resultados do “Toque de recolher”

O juiz da Comarca de Santo Estevão (BA), que abrange também os municípios de Ipecaetá e Antônio Cardoso, a 157 quilômetros de Salvador, José de Souza Brandão Neto, comemora os primeiros resultados do toque de recolher para crianças e adolescentes que adotou, por meio de portaria, em sua região de influência.

De acordo com os dados da Delegacia do município, o número de ocorrências envolvendo menores de 18 anos – tanto como autores de crimes quanto como vítimas – caiu de 30 por mês, em média, entre janeiro e junho deste ano, para nove, em julho.


O toque de recolher começou a valer em 15 de junho, mas por causa dos festejos juninos na região foi suspenso até o início de julho. “No período, tivemos cerca de 50 jovens apreendidos e levados à sede do Juizado da Infância e da Adolescência (liberados apenas com a presença dos pais) e uma taxa muito baixa de reincidência”, afirma o juiz, que diz contar com o “apoio unânime” da população do município.

 

“Esses resultados mostram que estamos fazendo a coisa certa.” Por causa dos primeiros resultados colhidos, o juiz decidiu liberar os jovens de mais de 16 anos de ter horário fixo para voltar para casa – a presença deles nas ruas estava limitada às 23 horas. “Não estamos flexibilizando a medida, estamos aprimorando”, explica. “Ao mesmo tempo, vamos reforçar as rondas nos outros horários, para detectar jovens em situação de risco durante o dia todo.”


Outros municípios baianos, como Juazeiro, no extremo norte do Estado, e Santo Amaro, no Recôncavo, discutem a adoção de medidas semelhantes em reuniões entre membros do Judiciário e do Legislativo com a população.

 

Na capital, Salvador, porém, não há discussões nesse sentido – e o juiz da 1.ª Vara da Infância e da Juventude, Salomão Resedá, já se mostrou contrário à medida, alegando que a responsabilidade sobre o jovem tem de ser da família. “De qualquer forma, seria muito difícil promover o ‘toque de acolher’ (como o juiz de Santo Estevão chama a medida) em uma cidade do tamanho de Salvador”, afirma Brandão Neto, lembrando que Santo Estevão tem cerca de 50 mil habitantes, ante os quase 3 milhões da capital

 

To Top
%d blogueiros gostam disto: