Saúde

Uesc adota medidas contra nova gripe

Universidade anuncia medidas de prevenção à Influenza A H1N1, novo vírus da gripe. O combate será com o uso de muita informação.

A Universidade Estadual de Santa Cruz anunciou que está adotando medidas cabíveis de prevenção à Influenza A H1N1 no âmbito da instituição. O novo vírus da gripe tem interferido consideravelmente nas diversas instituições de ensino em todo o país, mudando a rotina dos alunos e, em muitos casos, adiando o retorno às aulas.

Situada entre as cidades de Ilhéus e Itabuna, no sul do estado, a Universidade Estadual de Santa Cruz é uma das primeiras da Bahia a divulgar medidas contra a nova gripe, conhecida como gripe suína. Trata-se de uma doença respiratória aguda causada pelo vírus A (H1N1). Este novo subtipo do vírus da influenza é transmitido de pessoa a pessoa, principalmente por meio da tosse ou espirro e de contato com secreções respiratórias de pessoas infectadas.

Os sintomas da gripe A H1N1 são parecidos com os da gripe comum e incluem febre acima de 38°C, tosse, dor de garganta, mialgias, coriza e espirros freqüentes. A Uesc reiterou orientação do Ministério da Saúde, recomendando fortemente que pessoas que apresentem sintomas compatíveis não devem comparecer à Universidade e devem procurar um serviço de saúde.

Medidas de prevenção adotadas pela UESC

1. Intensificação da informação sobre a doença e medidas de prevenção dirigida à comunidade acadêmica:

• Criação de página no site institucional sobre medidas de prevenção

• Colocação de banner sobre medidas gerais de prevenção da doença em todos os prédios da Universidade

• Orientação maciça sobre a importância da lavagem e higienização das mãos em corredores, sanitários e locais de uso coletivo

• Entrega de folheto informativo, álcool gel e máscara aos membros da comunidade acadêmica em viagem a serviço

• Orientação específica a funcionários técnico-administrativos e professores de setores com grande fluxo e maior exposição sobre lavagem e higienização das mãos, com entrega de folheto, explicações gerais e disponibilidade de dispensador com álcool gel nos setores

• Orientação aos professores, servidores e chefes de setor sobre procedimentos frente a um caso considerado suspeito no ambiente de trabalho

2. Intensificação da rotina de higienização de sanitários e áreas comuns

3. Manter condições para higienização das mãos em setores com fluxo de pessoal externo ou com equipamentos de uso coletivo com álcool gel e reposição rigorosa de sabão em sanitários

4. Intensificação da rotina de higienização de bebedouros e colocação de dispensadores de copos descartáveis com reposição rigorosa

To Top
%d blogueiros gostam disto: