Economia

Antigo pólo baiano de cacau debate turismo como alternativa

Organizadores apostam no turismo rural e no ecoturismo como ferramentas para a criação de uma atividade econômica sustentável em Camacan, no sul da Bahia.

Camacan – Especialistas e interessados no desenvolvimento sustentável da região de Camacan, a 526 km a sul de Salvador, no interior baiano, apostam no turismo rural e ecoturismo como ferramentas para a criação de uma atividade econômica capaz de gerar emprego e renda para a população local, particularmente a juventude.

Com esse objetivo será realizado nesta sexta-feira (28), no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), uma mesa redonda para debater o tema. Camacan foi um dos principais pólos produtores de cacau na Bahia nos anos 70, cultura devastada pela praga vassoura de bruxa em 1989. Alternativas agropecuárias foram adotadas, como pecuária, café e seringa, mas o cacau ainda é importante na região.

A mesa-redonda desta sexta-feira (28) vai levantar o turismo como nova possibilidade de promoção do desenvolvimento. Pela programação do evento, cinco palestras serão apresentadas durante a manhã.

A partir das 9 horas e até as 12 horas farão palestras os empresários Philip Reed, do Instituto Uiraçu, que abordará a temática ‘Riquezas Naturais’; João Bernardo, com ‘Cacau Orgânico e Fino – Mercados Diferenciados’; e o biólogo José Almir Jacomelli, ‘Turismo de Observação de Aves em Camacan’. Entre as 10h45min e 12 horas os expositores serão Marco Lessa, Bureau Costa do Cacau, sobre ‘Experiências Bem Sucedidas na Costa do Cacau’; e Jane Figueiredo, da Abaturr, ‘Diferenças e Semelhanças do Turismo Rural e Ecoturismo’.

O assessor especial da Secretaria de Turismo da Bahia (Setur), José Carlos Oliveira, vai falar sobre ‘Ações da Setur para o Desenvolvimento do Turismo Rural e Ecoturismo’ e Antonio Malta, do Comitê Proturismo, encerra a manhã de palestras fazendo o lançamento do Projeto Estrada Parque e Jardim das Aves.

Agência Sebrae

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas