Economia

Acordo prevê construção de 800 quilômetros de rodovia no oeste baiano

Primeiro trecho que deve ser construído interliga as cidades de Luis Eduardo Magalhães, Barreiras, Riachão das Neves e Formosa do Rio Preto.

A partir desta segunda-feira (31), terão início os estudos técnicos para a implantação e operação do Programa de Rodovias Estaduais no Oeste Baiano. Um protocolo de intenções assinado entre o Governo do Estado, a Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba) e o Banco do Nordeste, nesta sexta-feira (28), prevê a construção e manutenção de aproximadamente 800 quilômetros de estrada.

Com conclusão prevista para 30 dias, os estudos serão realizados por representantes das três instituições parceiras no projeto. Os resultados vão definir a elaboração do edital licitatório para a construção da rodovia, que vai começar pelo trecho conhecido como Rodoagro – que interliga os municípios de Luis Eduardo Magalhães, Barreiras, Riachão das Neves e Formosa do Rio Preto – ligando a BA-459, conhecida como anel da soja, à BA-225, chamada de Coaceral.

O secretário de Infraestrututa, João Leão, afirma que a rodovia, um projeto articulado das secretarias de Infraestrutura, Planejamento, Agricultura e Indústria e Comércio, terá papel fundamental no escoamento da produção agrícola regional. “Hoje, o produtor tem um custo enorme com o transporte da carga. A rodovia vai fazer com que o produto chegue ao porto com um preço bem mais barato do que agora”, ressaltou.

Para o governador Jaques Wagner, a assinatura do acordo reflete a preocupação do Estado com a infraestrutura de toda região oeste, considerada uma importante fronteira agrícola. “Nós já preparamos a Ferrovia Oeste-Leste, mas este aspecto rodoviário é fundamental”, afirmou, ressaltando as situações propícias às parcerias público-privadas criadas na Bahia. “Os empresários entendem que precisam investir para melhorar sua produção e o Estado é parceiro. Tenho certeza de que o resultado será muito bom”. 

To Top
%d blogueiros gostam disto: