Polícia

Presos ligados ao grupo que aterroriza Salvador transferidos de Serrinha

Mais 11 foram transferidos da capital para o mesmo estado, apontados como comandantes dos atentados.

Três presos que estavam custodiados no presídio da cidade de Serrinha, a 173 km da capital, na região do sisal, foram transferidos para o presídio de segurança máxima de Catanduvas, no Paraná. Além deles, mais onze presos também foram transferidos. Dez estavam na Unidade Especial Disciplinar (UED), prisão estadual de segurança máxima no Complexo Penitenciário da Mata Escura, em Salvador, e outro cumpria pena no Presídio Salvador.

A razão das transferências seria, segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), a ligação que todos eles possuem com o traficante Claudio Campanha, que foi transferido para um presídio de segurança máxima em Mato Grosso do Sul, na semana passada, e que teria motivado os constantes ataques de violência na capital. Os presos que permaneciam aqui no estado, ligados ao traficante, seriam os responsáveis pelo comandando dos atentados.

A UED virou o quartel-general da Comissão da Paz (CP), facção do crime organizado cujos líderes ordenaram a série de ataques que há quatro dias aterroriza Salvador. Em uma vistoria realizada na manhã de quarta-feira (9), 16 celulares, três chips e 140 gramas de maconha foram apreendidos na UED.

Nomes

Os presos transferidos são: José Henrique Conceição (conhecido como Papa), Cleber Nobrega Pereira (Kekeu), Josevaldo Bandeira (Val Vandeira), Renildo Nascimento ( Aladim), Tiago Conceição dos Santos (Miage), José Roberto da Hora (Robertinho), Marcos Costa dos Santos (Cabeça), Wagner Liberato (Wagner), Maurício Vieira da Silva (Cabeção), Wellington Pereira de Souza  (Barão), Admilson Silva de Jesus (Misinho), José Carlos Ferreira dos Santos (Olho de gato), Osmário Marques de Araújo e Tiago Pereira Silva (Tiago delegado).

Com informações do Correio.

To Top
%d blogueiros gostam disto: