Economia

Riachão do Jacuipe – Servidores ocupam a sede da prefeitura

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipal de Riachão do Jacuípe (SINSPUM) realizaram nesta quarta-feira (30), uma paralisação reivindicando a realização da Progressão Funcional de todos os servidores do município.

Eles reivindicam que o prefeito Lauro Falcão Carneiro cumpra um acordo firmado este ano, de realizar a progressão funcional dos servidores administrativos e professores municipais.

 

Desde o ano passado, a diretoria do Sindicato tenta negociar com o prefeito Lauro Falcão, mas não obteve sucesso. Em abril deste ano, o prefeito Lauro Falcão assinou em ata que a Progressão seria realizada em julho, mas até o momento, ele não negociou com a categoria.

Assim, depois buscar um caminho pacífico para a negociação, os servidores decidiram em assembléia promover uma paralisação, seguida de passeata pelas ruas da cidade para cobrar do gestor municipal uma resposta.

Mas o prefeito, que se encontrava no município, não sentou com a diretoria sindical para negociar, apenas concedeu uma entrevista na Rádio Gazeta FM, que informam ser de sua propriedade, alegando que o dinheiro da prefeitura era insuficiente para realizar a Progressão.

Somente à tarde, o gestor, através do seu assessor jurídico João Rios, anunciou que não realizaria mais a Progressão Funcional e que o SINSPUM teria que acionar a justiça para resolver a questão. “O prefeito está nos obrigando a realizar uma greve, agora temos que nos unir com garra e força, sem recuar”, disse a presidente do sindicato Maria Rios.

Rios disse ainda que “a nossa diretoria está disposta a lutar e não vamos parar. O SINSPUM é o legitimo representante de todos os servidores públicos do município e o prefeito está renegando, dando as costas não a nossa diretoria, mas a todos os servidores do Município, os responsáveis pelo desenvolvimento das atividades administrativas de Riachão do Jacuípe”.

Depois do resultado, os servidores retornaram à sede do Sindicato e, em assembléia, estão decidindo a realização de uma possível greve.

To Top
%d blogueiros gostam disto: