Política

Oposição ingressa no TRE, MPs e TCE para investigar denúncia da Bahia Pesca

A bancada de Oposição ingressa hoje com representações no Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE), Ministério Público Estadual e Procuradoria Geral da República (PGE) e um pedido de tomada de contas especial no Tribunal de Contas do Estado (TCE) para investigar as denúncias feitas pelo líder do PT na Assembléia Legislativa, deputado Paulo Rangel, sobre uso eleitoreiro e aparelhamento da empresa Bahia Pesca, órgão vinculado à Secretaria Estadual de Agricultura.

Segundo Rangel, o PP estaria utilizando a Bahia Pesca para cooptar eleitores e apoiar na eleição do pré-candidato a deputado Mário Negromonte Filho – nomeado semana passada como assessor da Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinfra) -, filho do presidente estadual do PP, deputado federal Mário Negromonte.

Os ataques do petista ao aliado PP surpreenderam a Oposição pela gravidade das denúncias que já vinham sendo feitas pela bancada da Minoria. “Vínhamos denunciando o uso eleitoreiro da máquina e o aparelhamento das secretarias, autarquias e fundações em relação ao PT e que agora se estende a outros partidos aliados do governo. Vemos que este é um governo frouxo, sem comando, onde falta gestão, controle e pulso, a ponto dos próprios aliados estarem brigando publicamente, colocando pra fora os podres do governo”, enfatizou o líder Heraldo Rocha (DEM).

Ele destacou que as pastas denunciadas por Paulo Rangel – a Seinfra, liderada por João Leão, e a Seagri, por Roberto Muniz -, fazem parte da recente parceria entre o governo Jaques Wagner e o PP.

Segundo Rangel, “a Bahiapesca vem sendo utilizada para favorecer Mário Negromonte Filho, que não tem qualquer vínculo com o órgão. A Bahia Pesca está em um processo de descontrole muito grande desde a posse de Izaac Albagli (presidente da autarquia). E esse candidato Mário Negromonte Filho sequer é funcionário de lá”, denunciou Rangel. Afirmando que a empresa “até parece a casa de mãe Joana”, Rangel disse que “carros oficiais vêm sendo usados”, assim como a “distribuição de alevinos (filhotes de peixe) para criação”.

Rangel disse ainda que “o gerente de Operação da Bahia Pesca tem dito que o objetivo na região do São Francisco é eleger Mário Negromonte Filho” e que, para isso, estão até “sendo realizados convênios com associações que nem têm piscicultores”.

O líder do PT disse ainda que a estatal está fazendo compra superfaturada de ração para peixe. Ele disse que a empresa Agropac, que fornecia ração à Bahia Pesca no início do governo e foi afastada, e voltou, sem licitação, a ser responsável pelo fornecimento, com preços bastante elevados.

“O quilo das rações de primeira e segunda qualidade, que nos balcões custa respectivamente R$2,80 e R$1,60, está sendo comprado superfaturado, por R$5,18 e R$3,10”. “São denuncias graves, que parte do próprio governo contra o governo, que precisam ser apuradas e que vem ao encontro daquilo que estamos há muito denunciando”, concluiu Rocha.

To Top
%d blogueiros gostam disto: