Cultura

Músico jacuipense embala as noites na orla de Juazeiro

Desde maio desse ano, em busca de um espaço cultural mais apropriado para apresentar a sua música, o cantor e compositor Marcus Sena, canta na orla de Juazeiro, segundo ele, “um lugar ideal para trabalhar”.

Depois de estudar e começar a tocar para eventos em Riachão do Jacuipe, onde nasceu, Marcus Sena deixou a terra natal para ganhar a vida através das cordas do seu violão numa cidade onde a música já revelou astros como João Gilberto, Ivete Sangalo e Galvão. 

Ao frescor da brisa noturna do Velho Chico, o artista encanta juazeirenses e turistas que buscam nos barzinhos da orla uma vista para o rio e o som de uma boa música. O repertório do músico é composto, principalmente, por artistas nordestinos como Zé Ramalho, Fagner, Geraldo Azevedo, Zeca Baleiro e outros.

Tranquilo, crítico e de um humor às vezes sarcástico, Marcus Sena é um artista que produz letras de conteúdo provocador, talvez influenciado pela simpatia que tem aos grandes compositores Raul Seixas e Bob Dylan.

“Marcus tem um estilo bem próprio, e um futuro promissor. Só não deve desistir, lembro-me de Ivete Sangalo que fazia barzinho aqui na orla, e logo conseguiu ascender nacionalmente. Acho que Marcus tem potencial também”, analisa Marcio Borges, proprietário do Bar Cais do Porto.

No último dia 03 de outubro, o artista retornou à sua cidade, Riachão do Jacuípe, quando foi convidado para fazer a abertura do lançamento de um documentário, o que, segundo ele, foi uma satisfação poder presenciar um momento cultural em sua terra.

Por Laura Ferreira.

To Top
%d blogueiros gostam disto: