Economia

BNDES e IFC apoiam expansão de rodovias federais

Melhorias nas BRs 324 e 116 tiveram a IFC e o BNDES como os principais assessores, sendo que BNDES poderá ainda atuar como financiador de empréstimos para consórcio Rodobahia.

Com a ajuda da IFC – International Finance Corporation, membro do Grupo Banco Mundial, e do BNDES, o governo brasileiro assinou um contrato de concessão de 25 anos com o consórcio Rodobahia para melhorar e expandir quase 700 quilômetros de rodovias federais no Estado da Bahia. 

O licitante vencedor investirá até US$ 615 milhões para melhorar duas importantes estradas federais: a BR-116, um importante corredor norte-sul que permite o acesso ao interior do país; e a BR-324, que conecta Salvador ao Porto de Aratu com a BR-116. O consórcio Rodobahia é uma parceria da Isoluc Corsan, da Espanha, com as empresas Engevix e Encalso, do Brasil.

A IFC e o BNDES atuaram como os principais assessores dos Ministérios do Transporte e Planejamento, e também da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) para a formatação da concessão. O BNDES poderá participar como financiador dos investimentos a serem realizados pelo futuro concessionário.  

A parceria do BNDES com a IFC permitiu unir a grande experiência internacional do braço do Banco Mundial com o conhecimento do BNDES em relação às características e necessidades da economia brasileira.

O BNDES possui, com a IFC e o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), um fundo multilateral para estruturação de projetos. O instrumento conta com cerca de US$ 4 milhões, e os recursos são utilizados no desenvolvimento de estudos e estruturação de projetos de concessão e de Parcerias Público Privadas. O fundo possui vários projetos em carteira, em áreas como rodovias e saúde.

Fonte:BNDES

To Top
%d blogueiros gostam disto: