Esporte

Decisão de 89 será revivida pelo Bahia

A torcida tricolor anda sem ter muito o que comemorar com a péssima fase do time profissional na Série B do Brasileiro, mas poderá reviver as emoções da grande final do Campeonato Brasileiro de 1988 daqui a exatos dois meses. O evento, estranhamente não organizado pela Diretoria, tem á frente o ex-jogador Zé Carlos.

No dia 13 de dezembro, no estádio de Pituaçu, uma nova partida irá envolver os heróis daquele time que conquistou o segundo título nacional do clube, em 19 de fevereiro de 1989, além dos ex-jogadores do Internacional de Porto Alegre, que tinha uma grande equipe.

O camisa 10 daquela equipe tricolor, Zé Carlos, é quem está organizando o evento. Ele garante a presença do badalado goleiro Taffarel, ídolo nacional, principalmente pelas atuações decisivas para o título mundial com a Seleção Brasileira em 1994. Ele foi o melhor jogador do Campeonato de 1988, mas não foi capaz de evitar os dois gols de Bobô na primeira partida da final.

Bobô, o camisa 8 daquele time tricolor, também já confirmou presença. Será uma oportunidade única para os torcedores tricolores reverem tantos ídolos reunidos e poderem apresentar para as novas gerações que não tiveram a felicidade de ver as atuações daquele time campeão.

Um dos outros atrativos prometidos por Zé Carlos também é a presença do comandante da equipe, o técnico Evaristo de Macedo, ídolo tricolor.

O impressionante é que a atual diretoria do Bahia chegou a anunciar um amistoso festivo com o Internacional e a confecção de camisas alusivas aos títulos de 1959 (que completa 50 anos) e de 1989 (que faz 20 anos). Contudo, a incompetência do Departamento de Marketing do Clube, e como de resto toda a diretoria, não tem capacidade nem de usar uma grande oportunidade de levantar o ego do seu torcedor e, ao mesmo tempo, ganhar dinheiro.

Esperto dentro de campo, Zé Carlos sai na frente e faz 1 a zero neste festival de incompetência. Com certeza, a torcida do Bahia se fará presente. Bonito seria, no dia do jogo, se observar a cara dos dirigentes tricolores, se eles aparecerem.  

Evandro Matos

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas