Interior da Bahia

Esporte

Atleta do Século, Pelé completa 69 anos

Édson Arantes do Nascimento, o eterno camisa 10 do Santos e da seleção brasileira, tricampeão mundial, escolhido Atleta do Século e considerado o maior jogador de futebol da história, completa 69 anos nesta sexta-feira. O "Rei do Futebol" fica mais velho ainda comemorando nova conquista, desta vez longe dos gramados.

O mineiro de Três Corações que foi criado em Bauru, no interior de São Paulo, teve  como última empreitada o apoio à candidatura do Rio de Janeiro para sede dos Jogos Olímpicos de 2016. Integrou a comitiva que foi a Copenhague, na Dinamarca, para a cerimônia de anúncio, onde voltou a cometer gafes, confundindo o ex-jogador de basquete Michael Jordan com o astro pop Michael Jackson.

No momento da escolha, se emocionou muito, enquanto abraçava o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, e o Ministro dos Esportes, Orlando Silva. A emoção é uma das marcas da carreira de Pelé, desde que chorou ao ser carregado após a final da Copa do Mundo de 1958, quando, com apenas 17 anos, ajudou a dar fim na ‘complexo de vira-lata’ com o primeiro título mundial, na Suécia.

Depois, participaria também do bicampeonato em 1962 – ainda que de maneira limitada, já que se lesionou e atuou em apenas duas partidas – e do tri, em 1970, na seleção que ainda hoje é considerada por muitos a melhor de todos os Mundiais. Fez, ao todo, 95 gols com a camisa verde e amarela, além de consagrar lances nos quais a bola não entrou, como a cabeçada defendida pelo goleiro Gordon Banks, da Inglaterra, na Copa de 1970.

Com o Santos, Pelé conquistou o mundo. Venceu 10 vezes o Campeonato Paulista, alcançando o recorde de gols na mesma edição: foram 58 tentos, em 1958. Conquistou a Taça Brasil cinco vezes e o Torneio Roberto Gomes Pedrosa, uma. Foi bicampeão da Copa Libertadores, em 1962 e 63, quando também garantiu o título do Mundial Interclubes.

E fez ainda mais: em 1969, parou uma guerra no Congo Belga. O país dividido por disputas militares cessou os conflitos durante excursão do Santos pela África. O time fez duas partidas de exibição. No mesmo ano, em 19 de novembro, às 23h11, marcou o milésimo gol da carreira na vitória sobre o Vasco por 2 a 1. O tento histórico foi anotado em cobrança de pênalti, aos 33 minutos do segundo tempo, diante de 65.157 pessoas.

Maior artilheiro de todos os tempos, com 1.281 gols, Pelé encerrou a carreira em 1977, quando atuava pelo New York Cosmos. O jogo de despedida foi um amistoso contra o Santos, quando atuou um tempo por cada equipe. O time norte-americano venceu por 2 a 1.

Desde então, o Rei tem variado suas atividades extra-campo: fez participações em filmes, telenovelas, virou garoto propaganda de medicamentos e foi Ministro dos Esportes entre 1995 e 1998, no governo de Fernando Henrique Cardoso. Sempre que pode, mesmo com quase 70 anos, ainda vai à Vila Belmiro torcer pelo Santos.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas