História

Romaria de Monte Santo atrai milhares de fiéis

“A fé remove montanhas” diz o adágio. Mas há momentos em que é preciso superá-las para orar e cumprir promessas. É o que deve acontecer mais uma vez nos dias 30 e 31 deste mês e 1º de novembro, durante a Festa de Todos os Santos, no município de Monte Santo.

Anualmente, a tradicional romaria atrai milhares de fiéis, peregrinos, turistas e visitantes de todas as partes, que sobem a serra para pagar promessas, muitas vezes de joelhos e com pedras na cabeça, numa demonstração de fé e abnegação. Subir a serra, fazendo o Caminho da Santa Cruz, é obrigatório para todos que visitam a cidade.

Não fazê-lo é como “ir a Roma e não ver o Papa”. Para quem nunca esteve em Monte Santo, vale dizer que o trajeto do Caminho da Santa Cruz é de 4 km, aproximadamente, uma subida íngreme, todo construído em pedra, protegido lateralmente por balaustradas. Nesse trajeto há uma série de capelas construídas em alvenaria, exatamente 23, que são uma alusão à Via Sacra cumprida por Jesus Cristo.

As pessoas da cidade e outras já afeitas ao evento, aconselham àquelas que pretendem cumprir o trajeto e não estão acostumadas a cumprir longos trajetos em locais de topografia extremamente irregular, a “utilizar tênis confortáveis e roupas leves”. Do mesmo modo é aconselhável escolher horários adequados para efetuar a subida, até porque o sol e o calor desta época do ano constituem-se em fatores que irão demandar em maior desgaste físico.

Os melhores horários para subir o Monte Santo, conforme os “experts” são pela manhã, bem cedo, ou à tarde, depois das 16 horas. Nesse horário então há outro item importante, “é possível ainda se deslumbrar, com o pôr-do-sol visto do cume da serra”. É comum, no caminho, encontrar romeiros idosos, jovens, e até crianças, que fazem o percurso com facilidade, repetindo um costume de seus ancestrais.

Muitos habitantes das fazendas e povoados próximos não dispensam uma visita durante a semana ao Monte Santo para agradecer a Santa Cruz pelo milagre alcançado. Como parte do ritual, muitos soltam morteiros, rezam e acendem velas ao chegar a uma capela e, quando terminam o caminho, rodeiam três vezes a igreja antes de entrar e rezar. Estão no santuário da Santa Cruz as imagens de Nossa Senhora da Soledade, São João Evangelista e Senhor Morto.

Mas ao lado da fé dos católicos que é predominante durante os três dias da programação há, também, momentos de alegria vivenciados, majoritariamente pelos mais jovens e para estes há uma  programação com artistas de qualidade que irão se apresentar na praça de eventos. A famosa dupla Zezé di Camargo e Luciano é a principal atração, de acordo com a programação elaborada pela Prefeitura de Monte Santo.

Também estarão na praça :É Xeke,  Amor a 3,Brega e Vinho, Jô e Magno e Clube de Patifes. No dia 1º de novembro o 1º Encontro de Som a partir das 13 horas. Às 23 horas no Clube Social Banda Menina Faceira e Zack and Brothers. A programação recebe o apoio cultural da Rádio Piquaraçá FM e Rádio Jornal Grande Sertão AM.

Pedro Oliveira (Tribuna da Bahia)

To Top
%d blogueiros gostam disto: