Interior da Bahia

Esporte

Cartolas do Bahia se contradizem sobre suposta ‘mala branca’

Presidente do Conselho Deliberativo, Ruy Accioly revela incentivo para paulistas vencerem o América-RN. Presidente do Tricolor, todavia, nega.

Um novo caso de “mala branca” no futebol brasileiro veio à tona nesta sexta-feira. Desta vez, os clubes envolvidos no incentivo extra são Bahia, Bragantino e América-RN. Ruy Accioly, presidente do Conselho Deliberativo do Tricolor baiano revelou o pagamento de um “bicho” para que a equipe paulista vencesse a potiguar na 33ª rodada da Série B. Após derrotar o Juventude, o time baiano chegou a 38 pontos, enquanto a equipe de Natal, com o revés, permaneceu com 36, caindo para a 16ª colocação na tabela – Bahia e América-RN são adversários diretos na luta contra o rebaixamento à Série C em 2010.

– Teve mesmo uma motivação extra (para o triunfo). Foi uma gratificação que o Bahia deu. Outros também estão dando, assim como vão dar novamente. O presidente (do Bahia) Marcelo Guimarães tomou todas as providências com relação ao jogo Bragantino e América-RN, entrando em contato com Marquinhos Chedid, presidente do time paulista. Teve um enviado nosso lá em Bragança Paulista – revelou Ruy Accioly, em entrevista à Rádio Sociedade da Bahia.

Accioly não considera a atitude relatada condenável. Para o dirigente, pagar para um clube facilitar a vida do adversário é que poderia ser considerado passível de punição.

 – Você não pode pagar é para o time perder, para um jogador ser expulso ou o juiz roubar – disse.

No América-RN, as declarações foram recebidas sem protestos. José Rocha, presidente do Dragão, tomou conhecimento das declarações através da reportagem do GLOBOESPORTE.COM e disse não ver nada de errado no possível “doping financeiro”.

 – O América não tem nada com isso. Não existe prova, mas se eles praticaram, nós não temos nada contra o Bahia. Não vejo crime. Seria se fosse o contrário, dar dinheiro a uma equipe para que ela facilite. Não vejo um problema em dar uma ajuda para alguém se superar – afirmou Rocha,

No próprio Bahia, porém, as revelações repercutiram de forma negativa. Em nota oficial à imprensa, o presidente Marcelo Guimarães Filho, citado por Accioly como responsável pelo trato com o Bragantino, negou qualquer tipo de acordo entre as partes.

Leia a nota na íntegra:

O Presidente do Esporte Clube Bahia, Marcelo Guimarães Filho esclarece que nenhum membro da sua diretoria ou do departamento de futebol profissional enviou qualquer tipo de incentivo financeiro para o Bragantino, com a finalidade de motivar a equipe paulista, para vencer o América de Natal.

Ninguém está autorizado pelo Presidente do Bahia a negociar ou tratar deste tipo de assunto com qualquer clube da Série B e se alguém o fez, não foi em nome do clube.

Caso o Bahia precise incentivar financeiramente algum time para buscar a vitória, este será o próprio Esquadrão de Aço, que está totalmente focado em vencer os seus jogos, já que depende apenas dos seus próprios resultados para afastar-se do risco de rebaixamento.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas