Interior da Bahia

Esporte

Ex-zagueiro Juvenal, titular da seleção da Copa de 50, morre em Camaçari

Zagueiro da seleção brasileira na Copa do Mundo de 1950, Juvenal Amarijo faleceu nesta sexta-feira, aos 86 anos, no Hospital Geral de Camaçari, região metropolitana de Salvador, onde estava internado há 15 dias.

Último titular remanescente do time que perdeu por 2 a 1 para o Uruguai no fatídico “Maracanazo”, o ex-defensor vivia em Jauá, no litoral da capital baiana, e lutava contra uma artrose no joelho direito. A causa da morte ainda não foi divulgada pelos médicos responsáveis.

Juvenal, em 2007, durante matéria exibida pelo programa Esporte Espetacular Natural de Santa Vitória do Palmar, no Rio Grande do Sul, Juvenal iniciou a carreira no Brasil de Pelotas, onde atuou entre 1945 e 1946. Depois defendeu Flamengo, Palmeiras, Bahia e Ypiranga (BA) onde encerrou a carreira em 1959.

A carreira do ex-zagueiro, que há cerca de dois anos foi personagem de uma matéria exibida no Esporte Espetacular (na qual mostrava que ele vivia na miséria), na seleção foi curta. Jogou apenas 11 partidas, com oito vitórias, dois empates e uma derrota (exatamente para o Uruguai, no Maracanã).

Os dois jogadores ainda vivos que fizeram parte do grupo que participou do vice-campeonato no Mundial de 1950 são o ex-lateral Nilton Santos e o zagueiro Nena, ambos reservas na época.

Com informações de Oglobo.com

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas