Esporte

Sorin se despede do futebol diante de 62 mil pessoas

O lateral-esquerdo Sorín foi o grande personagem da noite desta quarta-feira (4) no Mineirão. O jogador se despediu do futebol em um amistoso contra o Argentino Juniors, clube que o revelou.

Os cruzeirenses retribuíram lotando o estádio. Mais de 62 mil marcaram presença na festa. Os ingressos foram trocados por alimentos não perecíveis. A partida também serviu para o Cruzeiro mostrar aos torcedores o seu mais novo terceiro uniforme. A novidade ficou por conta de um escudo do Palestra Itália, primeiro nome do clube.

  

O ídolo Sorín se despediu do futebol em grande estilo. Uma bela festa marcou o fim de uma carreira marcada por muita determinação e identificação com a torcida celeste. O Cruzeiro fez sua parte. Derrotou o Argentinos Juniors por 2 a 1, gols de Bernardo e Guerrón, ambos no segundo tempo. Santibañez diminuiu no fim.

Antes da partida, a festa já tomava conta do Mineirão. Jogo entre artistas e ex-jogadores, personalidades ilustres do futebol entre os convidados e a banda mineira Skank mandou o som para a torcida. Sorín subiu ao palco acompanhado da mulher, Sol, e da filha Elisabetta, para se despedir dos cruzeirenses e não escondeu a emoção.

Quando a bola rolou, as atenções estavam voltadas para o ídolo. Jogando solto, participou ativamente da partida, criou, marcou e quase deixou a marca. Na etapa final, quando o técnico Adílson Batista já havia feito algumas alterações, Sorín voltou a campo com a camisa do Argentinos Juniors. Uma situação inusitada. Mas a festa é o que importava.

Mas o lateral pouco atuou com a camisa dos hermanos. Logo ele voltou a trocar a camisa e defender o Cruzeiro. O inusitado na história é que Brasil e Argentina são rivais históricos no futebol, mas, ainda assim, a paixão da torcida cruzeirense pelo argentino não tem limites.

To Top
%d blogueiros gostam disto: