Cultura

Feira – Cordel encerra comemorações do Ano da França no Brasil

O lançamento de folhetos de cordel de três autores baianos encerra nesta quinta-feira (5), as comemorações em Feira de Santana do Ano da França no Brasil. O evento está programado para o Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca), a partir das 19 horas.

Serão lançados “Influência da França no Cordel Brasileiro”, de Franklin Maxado; “Detalhes da Revolução Francesa em Versos de Cordel”, de Antonio Barreto; e “Na Escola de Molière, Poquelin foi Professor”, de Jotacê Freitas. 

A área externa da Galeria de Arte Carlo Barbosa, reservada para o evento acolhe ainda exposição de obras de vários artistas plásticos, incluindo trabalhos do francês Louis Pavageau, falecido recentemente, após ministrar oficinas de intervenção urbana em Feira de Santana. Uma de suas obras ilustra o folheto de cordel de Franklin Maxado.  

Os folhetos já  foram lançados com sucesso em Salvador e em Feira de Santana haverá  também a apresentação de uma dupla de repentistas de viola improvisando sobre o tema “Ano da França no Brasil, no Cordel Baiano”.  

O Ano da França no Brasil tem motivado uma série de eventos e ações, que unem em laços culturais as duas nações envolvidas. Como parte do projeto “Muitos Destinos, uma só Bahia”, o Instituto Sacatar, com sede na ilha de Itaparica, trouxe cinco artistas franceses a destinos diversos do Estado, entre os quais Louis Pavageau (Feira de Santana); Jean-Marc Godés (Juazeiro); Sophie Préveyraud (Andaraí); Etienne Yver (Vitória da Conquista) e Dany Leriche (São Félix).  

Depois de 20 dias de pesquisas e ações os artistas retornaram a Itaparica interagindo na composição narrativa do que se tornou um verdadeiro mosaico baiano. O resultado do trabalho segue em exposição itinerante, levando às populações visitadas o retorno de todo o processo desenvolvido.  

To Top
%d blogueiros gostam disto: