Polícia

Sete pessoas presas na Bahia por sonegação fiscal

Cinco delas foram presas no interior, em Vitória da Conquista e Barrerias, e mais duas na capital, Salvador. Ação ainda aconteceu em mais dois estados.

Sete pessoas foram detidas, nesta quinta-feira (5), durante a “Operação Plástico”, deflagrada simultaneamente em Salvador, Barreiras e Vitória da Conquista. A ação, realizada pela Secretaria da Fazenda, pela Delegacia de Crimes Econômicos contra a Administração Pública (Dececap) e Ministério Público, aconteceu, também, nos estados de Sergipe e Santa Catarina.

Todos os detidos, sendo dois deles em Salvador, estão envolvidos em uma quadrilha de sonegação fiscal, responsável pelo prejuízo financeiro inicial de R$ 30 milhões aos cofres públicos. Os acusados praticavam o golpe milionário por meio da empresa catarinense TAF Indústria de Plástico Ltda, com filiais na Bahia.

A empresa atuava nos ramos de produção e comercialização de caixas plásticas protetoras de medidores de energia elétrica, praticando subfaturamento, vendas sem nota fiscal e utilização de laranjas no esquema criminoso.

Em Salvador, foram presos os suspeitos Gilnei Silva do Nascimento, 44 anos, representante comercial da TAF, e a secretária Maria de Fátima Almeida Santos. Em Santa Catarina, foram detidos os irmãos Fernando, Fábio e Alexandre de Carvalho Ferreira, proprietários da empresa principal do grupo. Já em Sergipe, a operação capturou Antônio Romário e Galmar de Souza, proprietários da filial Metal Plástico.

“A operação foi um sucesso absoluto. Todos os alvos foram atingidos. Agora, seguiremos com o processo padrão de inquérito para desmanchar a quadrilha e recuperar os ativos perdidos pelo Estado”, comentou a delegada Débora Pereira, responsável pelo caso.

Jornal da Mídia

To Top
%d blogueiros gostam disto: