Interior da Bahia

Política

Itamaraju – Dílson Santiago pode entregar a prefeitura para o seu vice

Segundo informações locais, veiculadas em matéria do jornal Teixeira News, Dilson pode estar deixando a prefeitura para "retribuir a fidelidade de seu vice" ou para disputar uma vaga na Assembléia do Estado.

Nos bastidores políticos da cidade de Itamaraju não se comenta outro assunto, que não a possibilidade do prefeito Dílson Batista Santiago (PT), entregar ou não o comando do município para o vice-prefeito Pedro da Campineira (PHS).  

Esta possibilidade surgiu após o próprio Dílson Santiago falar abertamente do seu projeto de disputar uma vaga da Assembléia Legislativa da Bahia pelo Partido dos Trabalhos nas eleições de 2010. Juntamente com esta hipótese, Santiago também já deixou evidente a sua intenção de retribuir a fidelidade de Campineira, que mesmo diante das mais diversas turbulências administrativas do executivo municipal, sempre manteve-se fiel.  

Para os correligionários ligados ao chefe do executivo municipal a medida seria mesmo uma forma de retribuir a fidelidade e apoio político de Pedro da Campineira cedidos nas duas últimas eleições. Já para os adversários tudo não passaria de uma estratégia de Dílson Santiago para tentar sair bem do cenário político por ter sido cassado do cargo e ainda depender de uma decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que pode complicar suas pretensões futuras. Estes dizem que a situação de Dílson Santiago vem se tornando insustentável e sua saída da chefia do executivo municipal poderia acalmar os ânimos daqueles que defendem a sua cassação definitiva. 

Para deixar evidente a sua intenção de afastar-se da chefia do executivo municipal, o prefeito Dílson Batista Santiago (PT), reuniu-se recentemente com os vereadores da sua base aliada na Câmara Municipal e reafirmou que não abriria mão de sua decisão. A reunião aconteceu na Associação Assovale, onde Santiago mantém uma pequena gleba de terra e mesmo diante da insistência de vereadores mais próximos, o chefe do executivo retrucou dizendo que “sua decisão estava tomada e não tinha mais jeito”. 

Alertado que a Câmara Municipal poderia rejeitar suas contas relativas ao exercício de 2007 de forma proposital, simplesmente para barrar o seu projeto de disputar uma vaga na Assembléia Legislativa, Dílson Santiago alertou que se isso viesse a acontecer ele recorreria à justiça simplesmente para ganhar a legenda sub judice e cumprir o compromisso com Pedro da Campineira.  

O projeto seria fazer Pedro da Campineira prefeito e conseqüentemente lhe oferecer a oportunidade de disputar a reeleição no poder. O problema é que Pedro da Campineira chegou a ocupar o cargo de prefeito de Itamaraju durante uma viagem que Dílson fez à Itália durante o mandato passado. Existe entendimento jurídico que ele assumindo o mandato no ano que vem, já estaria com duas gestões seguidas. Em favor de Campineira existe o fato da Justiça Eleitoral nunca lhe ter diplomado prefeito e sim vice por suas vezes. 

Com informações do Teixeira News

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas