Meio Ambiente

Prefeitura de Cachoeira prepara campanha educativa para a limpeza pública

Diariamente, a prefeitura de Cachoeira, cidade histórica Monumento Nacional, distante 110 km de Salvador, no Recôncavo baiano, recolhe 16 toneladas de lixo produzido pelos moradores.

O destino do lixo coletado nas portas das residências e dos estabelecimentos comerciais é o aterro sanitário de Muritiba, compartilhado com Cachoeira e outros municípios vizinhos.

O serviço municipal de limpeza pública também recolhe, diariamente, 60 toneladas de entulhos depositados em vias públicas pela população. A prefeitura mantém, ainda, um serviço especial de coleta de lixo hospitalar da Santa Casa de Misericórdia, das clínicas médicas e dos postos de saúde do município na sede e na zona rural. São 300 quilos de lixo hospitalar coletados diariamente pelos agentes de limpeza pública do município.

Os dados são da Secretaria Municipal de Obra e Meio Ambiente responsável pela atuação do serviço de limpeza pública, que está preparando uma campanha educativa e de esclarecimento à população sobre o lixo produzido pelos habitantes da cidade, com previsão de lançamento no início do mês de janeiro.

Um dos objetivos da campanha, de acordo com secretário de Obras e Meio Ambiente do município, Edgar Moura, é provocar a conscientização dos moradores sobre os impactos do lixo na cidade, no meio ambiente e a importância da participação da prefeitura e de todos os segmentos da população na manutenção da limpeza pública. A outra meta, ainda segundo o

secretário é mostrar para a população, o trabalho diário desenvolvido pela prefeitura para limpar a cidade. Os carros da prefeitura recolhem o lixo duas vezes ao dia em 60% das ruas do centro da cidade. “Ainda assim, há pessoas que depositam o lixo produzido em suas casas fora dos horários da coleta”, observa o secretário Edgar Moura.

O secretário Edgar Moura crê que a campanha educativa massificada, por meio dos veículos de comunicação existentes em Cachoeira, contribua para que haja mais colaboração por parte dos moradores para a manutenção da limpeza pública. “A prefeitura pretende mostrar aos moradores o quanto o lixo é perigoso para a saúde e a qualidade de vida de todos, além dos riscos do manuseio inadequado para o meio ambiente”.

Com informações da assessoria

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas