Interior da Bahia

Polícia

Ônibus que ‘sumiram’ de Feira são encontrados em Serrinha

116924-3Cerca de 35 ônibus da empresa Rosa, que presta serviço de transporte coletivo urbano na cidade de Feira de Santana, foram localizados pela Polícia Militar nesta terça-feira (31), na Fazenda Guariba, no povoado de Casa Nova, no município de Serrinha.

Cinquenta e um veículos da frota foram recolhidos no último sábado (28) e tiveram o paradeiro desconhecido, enquanto estavam sendo cumpridos mandados de busca e apreensão dos ônibus. Os mandados são decorrentes de um processo judicial em que o Banco Mercedes-Benz cobra dívidas que não foram pagas pela empresa, no entanto, nenhum veículo havia sido localizado.

Em entrevista ao site Acorda Cidade, o Capitão Charles, comandante do Ceto do 16º Batalhão da Polícia Militar (BPM) de Serrinha, informou que os ônibus localizados estão em bom estado de conservação e que não foram guinchados até o local. Foram conduzidos por motoristas não identificados.

“Estávamos fazendo rondas no município de Serrinha, chegando às proximidades da Fazenda Guariba, no povoado de Casa Nova, encontramos estes ônibus e estamos tomando as devidas providências. Consultamos alguns moradores e eles informaram que estão desde sábado a noite aqui. Disseram que vieram sem guincho, individualmente, com motoristas dirigindo. O proprietário da chácara não foi localizado e até o momento a informação que podemos dar é que encontramos estes ônibus. Aparentemente todos em bom estado de conservação e bem estacionados. Não estão depredados. Vamos dar segurança aos veículos para evitar danos. Vamos fazer a guarda deles até que as providências sejam tomadas”, relatou.

Por volta da meia-noite de hoje (1), 17 ônibus encontados na fazenda foram retirados do local e durante o dia os demais ônibus também foram localizados e já estão na cidade.  Em entrevista, o comandante do Policiamento Regional Leste,  Adelmário Xavier, informou que não há queixa de furto ou roubo dos ônibus e que por isso os veículos encontrados só poderiam ser removidos pela polícia com um pedido judicial através de ofício, como ocorreu no último sábado.

Fonte: Acorda Cidade

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas