Saúde

Serra Preta: Secretário de Saúde diz que município não há casos de febre amarela

macacoMês passado, o jornal Correio da Bahia vinculou uma matéria sobre forte alerta da presença da febre amarela na capital baiana. O susto não se limitou a Salvador, já que o diário divulgou que o macaco encontrado morto em Ilha Amarela era doméstico e veio do município de Serra Preta.

A população de Serra Preta ficou perplexa com a notícia, porém, o secretário de saúde do município, Sérgio Moreira, encaminhou mensagens para nosso blog afirmando não ter “nenhum registro de animal silvestre de origem do nosso município no Lacen”. Disse que em Serra Preta ocorreu “um caso positivo de raiva em animal silvestre, raposa”. Uma criança e um idoso foram mordidos, mas a Secretaria de Saúde já fez a cobertura vacinal nas áreas de maior risco.

Moreira alertou sobre a proibição de animal silvestre em casa e garantiu que Serra Preta não corre risco da febre amarela até o momento. Como informamos anteriormente, o secretário de saúde de Serra Preta reforço a informação que o macaco é vítima da febre amarela e não deve ser maltratado pela população. Vinícius Dantas, coordenador e médico veterinário do Zoológico de Salvador, explica que “os primatas são hospedeiros assim como nós, humanos. Mesmo que um macaco esteja doente, ele não é capaz de fazer a transmissão direta ao homem”.

É triste, mas a morte dos primatas serve como um alerta para a vigilância sanitária saber da presença do vírus e do risco da doença. “Temos que tratar esses animais como parceiros e não como vilões”, diz Dantas.

Conforme boletim divulgado pela Sesab, na última sexta-feira (31), a Bahia não possui nenhum caso confirmado de febre amarela em humanos, com infecção dentro do território do estado. De acordo com a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), fragmentos do vírus da febre amarela foram encontrados em quatro macacos mortos na capital baiana, nos bairros de Vila Laura, Paripe e Itaigara.

Fonte: Mário Ângelo Barreto

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top