Esporte

Baianão: Vitória vence BA-VI e confirma melhor campanha

RTEmagicC_Cleiton_Xavier_no_Bavi_MAURICIA_DA_MATTA_ECVITORIA.jpgRubro-negro bateu o rival por 2×1, gols de Cleiton Xavier e Kanu. Alan Costa, contra, fez o gol de honra tricolor

Uma grande prévia com gostinho de quero mais . O primeiro dos pelo menos cinco Ba-Vis de 2017 teve todos os ingredientes de um grande clássico. Suspense, surpresas, expulsão, gols e muita festa nas arquibancadas. Cirúrgico, o Vitória levou a melhor e venceu o Bahia por 2×1 com gols de Cleiton Xavier e Kanu. Alan Costa, contra, descontou para o tricolor.

Como todo bom clássico, teve emoção, apreensão e novidades antes mesmo da bola rolar, quando o Bahia confirmou o veto de Edson, que sofreu uma pancada no treino de sexta-feira, e o Vitória anunciou que Kieza ficaria de fora, por ter sentido a coxa durante o aquecimento. Renê Júnior e André Lima foram os respectivos substitutos.

Quando o jogo começou, o Vitória foi o primeiro a assustar. André Lima abriu na esquerda para Gabriel Xavier, que fez cruzamento perigoso para o camisa 99 pegar de primeira e mandar por cima do gol, assustando Anderson.

Na cobrança de falta, Régis rolou para Juninho pegar firme na bola e obrigar Fernando Miguel a fazer uma defesa difícil. No final do primeiro tempo, em lance despretensioso, Zé Welison teve uma entorse no joelho na disputa com Régis e teve que ser substituído por Bruno Ramires.

Quando o 0x0 teimava no placar, Cleiton Xavier tirou o grito de gol da garganta dos rubro-negros aos 44 minutos. A jogada começou com André Lima ganhando de Tiago pelo alto e desviando para Gabriel Xavier. O meia invadiu a área na velocidade e cruzou para trás. Juninho se antecipou e quase mandou contra, Armero tirou de cabeça em cima da linha e, na sobra, Patric teve tranquilidade para cruzar no pé de Cleiton, que só empurrou para o fundo das redes.

E deu tempo de sair mais um. Aos 48, Gabriel Xavier cobrou escanteio e Kanu subiu mais que toda a zaga tricolor para fazer o segundo. Uma cabeçada certeira, no ângulo.

JOGO QUENTE

Em desvantagem no placar, o Bahia voltou com tudo para o segundo tempo e, logo no primeiro lance, Allione cruzou no capricho para Edigar ajeitar de cabeça buscando Hernane, mas Kanu chegou antes dele.

Tiago tratou de complicar a reação tricolor. Em disputa de bola com André Lima, o zagueiro deixou o braço no rosto do atacante e foi expulso. Com um a menos, as coisas ficaram ainda mais difíceis para o Bahia. O Vitória controlava com tranquilidade e sem se expor.

Até que, aos 12 minutos, Eduardo fez grande jogada pela direita e chutou rasteiro. A bola desviou no zagueiro rival Alan Costa, que tentou fazer o corte. A bola, contudo, foi direto contra o próprio gol.

O gol encorajou o Bahia, que passou a acreditar no empate. Novamente pelo lado direito, Régis tentou cruzamento rasteiro, mas Kanu cortou bem. O Vitória respondeu com Paulinho. Juninho tentou o corte e a bola foi para trás. Cara a cara com Anderson, o atacante tentou deslocar o goleiro tricolor, que fez grande defesa com os pés.

Guto colocou Zé Rafael em campo no lugar de régis, para tentar aumentar o poderio ofensivo do time. Argel respondeu com a entrada de Jhemerson no lugar de Gabriel Xavier. Em sua última cartada, Guto promoveu Gustavo na vaga de Edigar Junio e foi vaiado, chamado de burro pela segunda vez, assim como na saída de Régis.

Coube ao Vitória continuar controlando bem a partida para sair vencedor. Líder isolado e vantagem garantida até a final do campeonato, caso chegue mesmo lá.

Fonte: correio24horas

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top