Política

Defesa: Lula indica 87 testemunhas para atrasar, mas Moro exige sua presença nos depoimentos

O juiz federal Sérgio Moro reagiu à altura a uma manobra protelatória dos advogados de Lula, que apresentou pedido para ouvir 87 testemunhas de defesa. O magistrado deferiu o pedido, até para que o ex-presidente não alegue cerceamento de defesa, mas determinou que ele esteja fisicamente presente em todos os depoimentos. A decisão está publicada no sistema da Justiça Federal do Paraná.

Em seu despacho, Moro afirma que “será exigida a presença do acusado Luiz Inácio Lula da Silva nas audiências nas quais serão ouvidas as testemunhas arroladas por sua própria Defesa, a fim prevenir a insistência na oitiva de testemunhas irrelevantes, impertinentes ou que poderiam ser substituídas, sem prejuízo, por provas emprestadas”.

Além de Lula, essa ação tem outros sete réus, entre eles o ex-ministro Antônio Palocci, o ex-presidente da Odebrecht Marcelo Bahia Odebrecht, um dos advogados de Lula, Roberto Teixeira, e Glaucos da Costamarques, primo do pecuarista José Carlos Bumlai.

Ação é oriunda da denúncia do Ministério Público Federal (MPF) que e envolve a compra de um terreno para a construção da nova sede do Instituto Lula e um imóvel vizinho ao apartamento do petista, em São Bernardo do Campo. Segundo os procuradores a ex-primeira-dama Marisa Letícia tentou dissimular a real propriedade do apartamento, forjando e assinado um contrato de locação com Glaucos da Costamarques. A compra do terreno não ocorreu. (Fonte: Diário do Poder).

 

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top