História

Riachão: Corpo de ‘Boca de Búzio’ é liberado e sepultamento será hoje

O corpo do senhor Antônio José Marques de Souza, mais conhecido como “Boca de Búzio”, encontrado na final da manhã do dia 06 de julho (uma quinta-feira) e depois levado para perícia no DPT de Feira de Santana, foi liberado no último sábado (22), mas só pôde ser retirado nesta segunda-feira (24). Por conta disso, a família marcou o sepultamento para as 16h, com uma rápida cerimônia de velório na capelinha do cemitério de Riachão do Jacuípe.

O corpo de “Boca de Búzio”, (no centro da foto) foi encontrado no final da manhã do dia 6 de julho, em um tanque próximo ao Posto Águia, no bairro da Caixa D’água, em Riachão do Jacuípe. Ele estava desaparecido desde o dia 22 de junho, na abertura da festa junina da cidade. Segundo informações, ele teria ido para a Alvorada e não retornou para casa.

O corpo foi encontrado por populares, que, depois, junto com familiares, confirmaram ser mesmo o dele. O corpo estava dentro de um tanque com água, em um local que era usado para troca de óleo e lavagem de veículos, na área do Posto Águia.

Durante todo o desaparecimento, a família esteve à procura de ‘Boca de Búzio’, assim como outras pessoas também se mobilizaram através das redes sociais na tentativa de encontra-lo vivo.

As emissoras de rádio da cidade também fizeram um trabalho de divulgação, principalmente através da programação jornalística.

Morador do bairro Alto do Cruzeiro, antes de desaparecer ‘Boca de Búzio’ fazia refeições na casa de uma sobrinha, no bairro do Ranchinho. Apesar de ser alcoólatra, ele não apresentava outros problemas e era bastante querido na cidade. “Ele é uma pessoa muito boa, não faz mal a ninguém, só prejudica a ele mesmo”, lamentou uma pessoa, logo após o desaparecimento do rapaz.

 

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top