Educação

Reitor da UFSC é preso em ação que apura repasses de R$ 80 milhões

O reitor da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), Luís Carlos Cancellier de Olivo, foi preso na manhã desta 5ª feira (14), em Florianópolis, na Operação Ouvidos Moucos.

A ação mira repasses de R$ 80 milhões para cursos de Educação à Distância oferecidos pelo programa Universidade Aberta do Brasil.

“Foi identificado que docentes da UFSC, empresários e funcionários de instituições e fundações parceiras teriam atuado para o desvio de bolsas e verbas de custeio por meio de concessão de benefícios a pessoas sem qualquer vínculo com a Universidade”, afirma a PF.

Cerca de 105 policiais federais cumprem mandados judiciais expedidos pela 1ª Vara da Justiça Federal em Santa Catarina, sendo 16 mandados de busca e apreensão, 7 mandados de prisão temporária (por até 5 dias) e 5 mandados de condução coercitiva, além do afastamento de 7 pessoas das funções públicas que exercem. Os mandados estão sendo cumpridos na capital catarinense, em Itapema (SC) e Brasília (DF).

A PF afirma que, em alguns casos, professores foram coagidos a repassar metade dos valores das bolsas recebidas no programa para professores envolvidos com as fraudes. Os alvos da ação são investigados pelos crimes de Fraude em licitação, Peculato, Falsidade documental, Estelionato, Inserção de dados falsos em sistemas e Organização Criminosa.

A Chefia de Gabinete da UFSC informou ao Diário Catarinense que não sabe se Cancellier é alvo de mandado de condução coercitiva ou de prisão temporária. Também disse estar surpresa com a operação.

Ouvidos Moucos

O nome da operação faz referência à desobediência reiterada da gestão da UFSC aos pedidos e recomendações dos órgãos de fiscalização e controle. (Informações Do Poder 360).

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top
%d blogueiros gostam disto: