História

Brasil chora tragédia em Minas: oito crianças já morreram e 27 estão gravemente feridas

Um incêndio criminoso no Centro Municipal de Educação Infantil Gente Inocente, no bairro Rio Novo, em Janaúba, distante cerca de 135 km de Montes Claros, na região Norte de Minas Gerais, deixou pelo menos oito mortos e 27 feridos na manhã desta quinta-feira (5).

Um vigia noturno da instituição teria jogado gasolina no próprio corpo, ateado fogo e, em seguida, agarrado as vítimas. O criminoso, identificado como Damião Soares dos Santos, de 50 anos, entrou no local com a desculpa de distribuir picolés em um dia de festa em comemoração antecipada ao Dia das Crianças.

O Corpo de Bombeiros confirmou oito óbitos até o momento: seis crianças, todas de 4 anos, a professora e o próprio autor do crime.

“A Polícia Militar de Janaúba foi acionada para atendimento a uma ocorrência na creche municipal de Janaúba, denominada ‘Gente Inocente’, localizada no bairro Rio Novo, onde o porteiro da creche surtou e teria jogado álcool em algumas crianças e nele mesmo, ateando fogo em seguida”, diz um comunicado da PM divulgado na manhã desta quinta.

 Premeditado

Conforme a Polícia Civil, o ataque foi premeditado por um homem que tinha fixação por crianças e sofria transtornos mentais. Na casa em que ele morava, os investigadores encontraram mais galões de gasolina, e, em suas redes sociais, seu discurso denunciava um homem problemático.

Segundo o prefeito da cidade, Carlos Isaildon Mendes (PSDB), Santos era funcionário efetivo da prefeitura, havia tirado férias de três meses e não foi trabalhar nos últimos dois dias. Ele estaria de licença médica.

Quatro dos feridos foram transferidos para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, na capital, referência em tratamento de queimaduras em Minas. Todos os órgãos de segurança pública estão unidos nas ações de socorro às vítimas. Diante da tragédia, o governador Fernando Pimentel (PT) seguiu para a cidade para auxiliar as autoridades.

Hospitais de Montes Claros foram acionados para colocar em prática um plano de contingência com o objetivo de atender rápido às vítimas encaminhadas para a cidade.

Por volta das 22h40,  a professora Heley de Abreu Batista faleceu no Hospital Regional de Janaúba. A informação foi confirmada pela diretora do Hospital Regional de Janaúba, Lílian Gonçalves. A Prefeitura de Janaúba, cidade de 71 mil habitantes, decretou luto de sete dias na cidade. (Informações do jornal O Tempo).

 

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top