História

Há 13 anos, Riachão parava para chorar a morte de Valfredão

Era dia 05 de janeiro do ano de 2005. Manhã cedo e a noticia da morte do ex-prefeito Valfredo Matos ecoou em toda a região depois que a Rádio Jacuípe veiculou a informação:  “Lamentamos informar que o ex-prefeito Valfredo Carneiro de Matos faleceu na manhã de hoje, no Hospital Santa Isabel, em Salvador”. A voz era do locutor Aloisio Farias, que mal conseguia ler o texto.

Cinco dias antes, Valfredo deixava oficialmente o comando da Prefeitura de Riachão do Jacuípe, depois de completar um segundo mandato voltado para os pobres e com obras que transformariam a cidade. O seu sepultamento foi acompanhados por cerca de 25 mil pessoas, vindas de todas as regiões.

A sua morte chocou toda a região, já que Valfredo havia administrado o município de Riachão do Jacuipe por dois mandatos e exercia forte liderança em toda região, além de ter sido gerente do Banco do Estado da Bahia (Baneb) em Riachão e Conceição do Coité.  Ele também foi suplente de deputado estadual e não foi eleito diretamente por causa de um erro no seu número (houve substituição, mas o TRE-BA só considerava, se não houvesse reclamação, os votos do número considerado oficial), deixando de computar votos a seu favor em vários municípios. Valfredo também foi diretor fundador da Rádio Jacuipe.

Nas redes sociais centenas de pessoas se manifestando, recordando a data e postando mensagens de carinho para Valfredão, como ele também era chamado. Eis algumas:

“O dia 05/01/2005, entrou para a história do nosso município como o dia da perda do seu maior líder. Nesta data Valfredão partiu para uma outra dimensão, mas deixou aqui um legado de realizações que jamais será esquecido pelo seu amado e querido povo! Valfredão, sempre sentiremos saudades suas!”, Carlos Matos, sobrinho de Valfredo.

“Há exatamente 13 anos Riachão acordava com a noticia da morte de Valfredo. Saudade”, Maria de Fátima Carneiro (Maria Bujão), ex-colega do tempo do Banco do Estado da Bahia.

“Saudades eternas desse grande homem. Pai dos jacuipenses”, Leideneres Carneiro, eleitora e fã, região do Bonsucesso.

Homenagens e legado

Hoje a família encomenda missa na Igreja Matriz e fãs e amigos visitam o túmulo no cemitério de Riachão do Jacuípe. Valfredo era casado com Tânia Regina Alves de Matos (que depois, em 2012, se elegeria prefeita do município), além de dois filhos: Érico e Valfredo Júnior.

Querido em toda região, até hoje Valfredo é um dos nomes mais pronunciados na cidade de Riachão do Jacuípe e o seu legado exerce grande influência sobre a política local.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top