Política

PSB descarta Alckmin e poderá apoiar Ciro e levá-lo ao 2º turno

Depois de descartar o apoio à candidatura do tucano Geraldo Alckmin à Presidência, por falta de identificação ideológica, neste final de semana o Congresso do PSB concedeu carta-branca ao Diretório Nacional do partido para adotar uma das três posições que se apresentam na eleição presidencial deste ano – candidatura própria, neutralidade ou coligação com outro partido.

A primeira hipótese aventada – candidatura própria – já pode até ser descartada, porque o pretendente Joaquim Barbosa, ex-presidente do Supremo, já disse que só aceita concorrer se o PSB estiver coeso em torno de seu nome, e esta unidade não foi conseguida. Barbosa seria um fortíssimo concorrente, poderia se tornar o primeiro negro a chegar à Presidência, porém amarelou mais uma vez.

Alternativas

Sobram as duas alternativas, mas o presidente do PSB, Carlos Siqueira, foi logo descartando uma delas, ao afirmar que manter a neutralidade é uma possibilidade que ele pessoalmente não defende, é altamente improvável que o partido não se alie formalmente a nenhum dos candidatos à Presidência.

Resta, então, a hipótese de ser feita uma coligação com um dos pré-candidatos que já procuraram fazer contato com o PSB – Ciro Gomes, do PDT, e Alvaro Dias, do Podemos. As maiores chances estão com Ciro, porque PDT, PCdoB e PSB vão se reunir na próxima terça-feira (dia 6) para decidir se vão compor um bloco na Câmara dos Deputados sem a participação do PT, e o Podemos não vai participar, ao que parece.

Se conseguir o apoio do PSB, a candidatura de Ciro Gomes vai se fortalecer bastante e ele passará a ser um dos favoritos para chegar ao segundo turno, porque certamente deve herdar parte do espólio eleitoral de Lula, que já é carta fora do baralho. (Carlos Newton – Tribuna da Internet).

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top
%d blogueiros gostam disto: