Eleições 2018

Siqueira: ‘Neutralidade do PSB na sucessão seria imperdoável’

Pressionado por PT e PSDB a não apoiar Ciro Gomes (PDT) na eleição presidencial, o presidente do PSB, Carlos Siqueira, afirmou que a neutralidade neste ano seria “imperdoável”, informa o repórter Nilson Klava, da GloboNews. “A neutralidade seria imperdoável. Num momento crucial como este para o país, o partido não pode ser omitir”, afirmou Siqueira.

O presidente do PSB tem negociado o apoio a Ciro Gomes. As conversas se intensificaram nas últimas semanas, mas as legendas ainda enfrentam dificuldade em Pernambuco. Isso porque o governador do estado, Paulo Câmara, quer convencer o PT a não lançar Marília Arraes, neta de Miguel Arraes, como candidata ao governo de Pernambuco.

SEM CHANCE – Para garantir sua reeleição, Câmara tem de convencer o PSB a se aliar ao PT na corrida presidencial, hipótese hoje praticamente descartada pela cúpula do partido.

A aproximação com o PSB é o objetivo principal de Ciro Gomes, que vê na aliança uma possibilidade de isolar o PT no campo de centro-esquerda.

Diante disso, integrantes do PT têm pressionado o partido a liberar as bancadas estaduais.

PSDB TENTA – O PSDB também quer evitar o apoio do PSB a Ciro Gomes. O pré-candidato tucano à Presidência, Geraldo Alckmin, e os aliados dele têm conversado com interlocutores do PSB para evitar a aliança.

O apoio dos tucanos a Ciro Gomes é visto como “preocupante” por Alckmin, já que o atual governador de São Paulo, Marcio França, é do PSB e, por enquanto mantém a aliança com o peessedebista. (Gerson Camarotti / G1 Brasília).

 

 

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top
%d blogueiros gostam disto: