Eleições 2018

Novela ‘centrão’ chega ao fim: Arrastados pelo DEM e PRB, PP e PR rumam para Alckmin

O tucano Geraldo Alckmin caminha para ter a maior aliança dos presidenciáveis. Ele acaba de obter maioria entre os partidos de centro reunidos em São Paulo. Pelo menos duas legendas, DEM e PP, têm hoje um número maior de líderes interessados na parceria com o PSDB do que com Ciro Gomes. E, para não deixar o PR de fora, está em curso uma negociação para fazer de Josué Alencar (abaixo), filho do ex-presidente José Alencar, vice na chapa de Alckmin.

Se Josué aceitar, Alckmin marca um golaço. É um nome que Lula não poderá atacar, porque, afinal, José Alencar, pai de Josué, foi o vice do ex-presidente por oito anos. O próprio Josué foi cogitado para candidato a vice inclusive na chapa do PT.

O que leva os partidos a Geraldo Alckmin é mais o quadro de incerteza diante de Ciro Gomes do que propriamente uma certeza da vitória do tucano. Ciro, embora esteja um “anjo”, na avaliação e integrantes do PP e do DEM, não é considerado um aliado fiel. “Um belo dia, ele acorda da pá virada e nos ataca sem a menor cerimônia, porque éramos aliados do governo Temer. aí não dá”, diz um deputado do PP.

O DEM tem um grupo majoritário pró-Alckmin. O PRB, de Flávio Rocha, também. é que nos estados ambos têm muito mais afinidades com o PSDB do que com o PDT de Ciro Gomes, que tende a obter o apoio do PSB. Nesse quadro, quem caminhará para o isolamento é o PT de Lula.

No PP, quando alguém pergunta se o partido fechou mesmo com Geraldo Alckmin, a resposta tem sido: “Ainda não, vai fechar. E detalhe para a vírgula. Nesse caso, faz diferença”. (Com informações do Correio Braziliense).

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top
%d blogueiros gostam disto: