Eleições 2018

Quadro político indica que a eleição será decidida entre Ciro e Bolsonaro

É impressionante o jogo de bastidores no mercado livre das alianças partidárias. Com o fim do patrocínio das empresas e a criação do Fundo Eleitoral, o quadro político mudou muito nesta eleição. A confusão ainda é geral, mas haverá hoje em Brasília uma reunião decisiva do Centrão (DEM, PP, SD, PRB e PR), com a participação do deputado Rodrigo Maia, que está de volta ao Brasil. Esta reunião deve decidir a questão, mas é provável que a oficialização das alianças só ocorra na semana que vem.

De toda forma, a imprensa vai comparecer em massa, para tentar cobrir a reunião do Centrão, que será a portas fechadas, como sempre ocorre, mas é claro que algum participante sempre acaba revelando o que aconteceu.

Apoio decisivo

A decisão a ser tomada pelo Centrão vai ser fundamental para os rumos da eleição presidencial. E a boataria na capital  indica que esses partidos vão fechar com o PDT de Ciro Gomes, embora  ninguém possa antecipar se haverá defecções entre os partidos do bloco.

Nesta hipótese de apoio a Ciro, aumentam as possibilidades de que o embate final no segundo turno seja entre ele e Bolsonaro (PSL). Um mata-mata da melhor qualidade, com dois candidatos que decididamente não medem suas palavras, o show está garantido.

Mas ainda existe a hipótese (remota, convenhamos) de apoio do Centrão ao tucano Geraldo Alckmin, circunstância que mudaria totalmente o quadro e iria aumentar a divisão de votos no primeiro turno, beneficiando Bolsonaro.

Menos chances

Entre os demais candidatos, correm com menos chances Marina Silva (Rede), Alvaro Dias (Podemos) e Fernando Haddad (PT), mas não necessariamente nesta ordem, até porque o petista é herdeiro de Lula da Silva, o que significa muita coisa em termos eleitorais.

Aliás, dependendo da comoção nacional que haverá quando a candidatura de Lula for definitivamente rejeitada, os votos de Haddad podem aumentar substancialmente.

Os demais candidatos, como diria o padre Quevedo, “não eczistem”. estão apenas empenhados em garantir aqueles 15 minutos de fama celebrizados pelo artista plástico americano Andy Warhol, que se tornou famoso para sempre. (Por Carlos Newton/ Tribuna da Internet).

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top
%d blogueiros gostam disto: