Eleições 2018

PSB deve fechar apoio a Ciro Gomes hoje; PPS ainda não se definiu

Depois de o Centrão ter-se definido na última quinta-feira pelo apoio ao tucano Geraldo Alckmin, faltam as decisões de dois partidos cobiçados nesta eleição, o PSB e o PPS. O presidente do PSB, Carlos Siqueira, já anunciou que a “neutralidade” não ocorrerá. Isso significa que os socialistas deverão apoiar Ciro Gomes, do PDT, para não se misturarem com a ralé política que aderiu a Alckmin.

A decisão de fazer aliança com o PDT deverá ser tomada nesta segunda-feira, em Belo Horizonte, quando as lideranças do PSB se reunirão para examinar se a legenda vai compor a chapa do pedetista. Tudo indica que neste encontro também seja aprovada a indicação de Márcio Lacerda, ex-prefeito da capital mineira, para ser vice na chapa de Ciro Gomes.

SÃO AMIGOS – O fato é que Ciro Gomes e Márcio Lacerda são amigos íntimos, de longa data. Quando assumiu o Ministério da Integração Nacional, no governo de Lula da Silva, Ciro Gomes nomeou Márcio Lacerda para secretário-geral da pasta e conduzir a transposição das águas do rio São Francisco.

Na sexta-feira, o ex-prefeito de Belo Horizonte negou que o apoio ao PDT esteja na pauta das discussões na reunião desta segunda-feira em Belo Horizonte. Por meio de sua assessoria, Márcio Lacerda informou que apenas serão discutidas as alianças nos estados onde o partido terá candidatura própria, que é o caso de Minas Gerais.

Mas é justamente essa definição que falta para anunciar o apoio a Ciro, porque a coligação que será feita na sucessão presidencial não impedirá alianças com outros partidos nas eleições estaduais.

DECISÃO FINAL – O presidente nacional da sigla, Carlos Siqueira, já deixou claro que as lideranças pretendem sair do encontro em Belo Horizonte com os rumos do partido totalmente definidos. A melhor alternativa é a liberação dos Estados para apoiar quem quiserem nas eleições estaduais. Essa tese é defendida pelo PSB de Pernambuco, que tenta se unir aos petistas para vencer a reeleição ao governo estadual no primeiro turno.

O problema do PSB em Minas é que poderá ficar sem candidato ao governo estadual, porque Márcio Lacerda tem pontuado bem nas primeiras pesquisas, seria uma candidatura com chances reais de vitória no Estado, e o candidato alternativo é o deputado federal Júlio Delgado, que prefere tentar a reeleição à Câmara.

E o PSB nacional, cautelosamente, marcou a convenção partidária para o dia 5 de agosto, data limite para indicação dos candidatos. (Carlos Newton  Tribuna da Internet).

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top
%d blogueiros gostam disto: