História

Mestre Dominguinhos: cinco anos sem o herdeiro do Rei do Baião

Esta segunda-feira (23) marca os cinco anos sem Dominguinhos, compositor, instrumentista e cantor pernambucano. José Domingos de Morais, nascido em Garanhuns em 1941, morreu no dia 23 de julho de 2013, no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, em decorrência de um tratamento de câncer de pulmão que já durava seis anos.

Dominguinhos iniciou a carreira musical ainda na infância, filho do mestre Chicão, tocador e afinador de fole de oito baixos. Inicialmente, o menino formou um trio com mais dois irmãos e passou a se apresentar em feiras livres, botequins e hotéis.

Foi tocando na porta de um hotel, em 1948, que Dominguinhos foi ouvido por Luiz Gonzaga, que se impressionou com os meninos e lhes deu um endereço no Rio de Janeiro. Gonzaga virou padrinho de Dominguinhos, presenteando-o com uma sanfona.

O jovem passou a tocar em bares, churrascarias e cassinos do Rio de Janeiro, até ser convidado para ingressar na Rádio Nacional, onde gravou seu primeiro disco.

Daí em diante, passou a ser convidado para parcerias com grandes nomes como Gilberto Gil, Caetano Veloso, Maria Betânia e Gal Costa. (Fonte: Folha de Pernambuco).

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top
%d blogueiros gostam disto: