Meio Ambiente

Explosão na Usiminas deixa ao menos 30 feridos em Ipatinga-MG

O Corpo de Bombeiros confirmou que ao menos 30 pessoas ficaram feridas na explosão do gasômetro na Usiminas de Ipatinga, no Vale do Aço, na tarde desta sexta-feira (10).  Segundo os bombeiros, ainda não há relatos de óbitos.

“São 30 vítimas por intoxicação sendo que uma dessas vítimas também sofreu um trauma. Essas vítimas estão estáveis e não correm risco morrem de morte. Não houve óbitos”, garantiu o  major Alexsandro Nunes, do 11º Batalhão do Corpo de Bombeiros.

De acordo com a Polícia Militar, existe a suspeita que o gás seja tóxico e inflamável.  A empresa fica no centro da cidade, e os funcionários foram evacuados. Os moradores da cidade e de outros municípios adjacentes, como Coronel Fabriciano, estão deixando suas casas por contra própria, motivados por medo.

Apesar do pânico, segundo major não há necessidade de evacuação. “Venho tranquilizar a população, pois não há necessidade de evacuação dos bairros adjacentes à usina, uma vez que o acidente está controlado. Houve, de fato, a explosão do gasômetro. Com ela, houve a queima do gás e a dispersão do restante. Houve vítimas não fatais e elas foram conduzidas ao hospital Mário Cunha”, afirma.

Ainda de acordo com a polícia, as escolas da cidade, a prefeitura e a Câmara Municipal tiveram seus expedientes encerrados.

Funcionários relatam desespero

Nossa reportagem conversou com uma fonte que prefere não ser identificada. Ela relata que não dá nem para mencionar o que aconteceu. A explosão ocorreu por volta de 12h20. “Só senti uma onda forte devido à explosão, que saiu quebrando os vidros das salas”, relata.

Segundo a fonte, o cenário é desesperador. “O gasômetro é como se fosse um botijão de gás gigante da altura de um prédio de 15 andares. Quando ele explodiu, veio uma onda ensurdecedora. Eu estava correndo, e uma moça me pediu ajuda, as pernas delas estavam bambas, ela não conseguia andar”, diz.

Muitos dos feridos que saem nas ambulâncias sofreram cortes por conta dos estilhaços de vidros. Durante nossa apuração foi possível escutar o barulho das sirenes das ambulâncias.

“Está uma loucura na porta na porta da fábrica. Muitas pessoas saíram deixando tudo para trás. Tem gente que não pegou nem a carteira não tem nem como ir embora”, completou.

Abalo

A explosão fez com que um pequeno abalo fosse sentido nas residências e em supermercados de Ipatinga e também de cidades da região. Gesso de tetos chegaram a cair.

Segundo informações de um funcionário da Usiminas, uma tampa do gasômetro “voou” e atingiu a agência do banco Mercantil do Brasil, localizado nas proximidades da planta da Usina.

Hospitais mobilizados 

O Hospital Mário Cunha, em Ipatinga, foi fechado exclusivamente para atender possíveis feridos do ocorrido na Usiminas. Unidades médicas de cidades da região, como Timóteo e Coronel Fabriciano, também se mobilizaram para atender possíveis pacientes.

Outro acidente

Na última quarta-feira (8), um homem de 38 anos morreu enquanto fazia a manutenção em equipamento de despoeiramento nesta mesma unidade da Usiminas, em Ipatinga.  (Informações: Estado de Minas/ foto: Natália Oliveira / Wallace Graciano /Igor Passarini / O Tempo).

Nota da Usiminas:

A Usiminas informa que registrou uma explosão em um gasômetro da Usina de Ipatinga. Até o momento, não há registro de vítimas e toda a área de risco da Usina foi evacuada. A equipe de brigadistas da empresa está atuando no local e a canalização de gás já foi bloqueada, não havendo vazamento.

A Usiminas reitera que está fazendo monitoramento de gases nos bairros do entorno da Usina e até o momento nenhuma anormalidade foi registrada. 

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top
%d blogueiros gostam disto: