História

Morre Lindu da Capela, ex-vereador por Riachão e ‘quase prefeito’ de Capela do Alto Alegre

Morreu nesta segunda-feira (20), o senhor Lindolfo João Carneiro, mais conhecido por Lindu da Capela, aos 93 anos. Ele foi vereador por Riachão do Jacuípe antes da emancipação de Capela do Alto Alegre, onde permaneceu como líder político durante muitos anos. O velório ocorreu na residência da família, na Rua Rosalina Gomes, e o sepultamento aconteceu às 10h da manhã desta terça-feira (21), no Cemitério Municipal de Capela do Alto Alegre.

Lindu da Capela era casado com Arlinda Francisca Carneiro (já falecida) e deixa sete filhos: José Carneiro de Oliveira (Zelinho), Jovita Carneiro dos Santos (Jovita), Zózimo de Oliveira Carneiro (Zózimo), Carmelita Carneiro Mendes (Carmelita), Anaita Oliveira Carneiro Moura (Anaita). Arlinda Maria Carneiro de Oliveira (Arlindinha) e Ângela Maria Carneiro Figueiredo Souza.

O ex-prefeito Carlinhos é sobrinho de Lindu. O vice-prefeito Romeu é primo segundo, e o atual vereador Rafael é neto.

Além de vereador por Riachão, Lindu da Capela era bastante conhecido na região, já que foi proprietário de uma pequena frota de ônibus que rodava para Feira de Santana e municípios do entorno de Capela do Alto Alegre e Riachão do Jacuipe.

História de vida (nota da família)

UM HOMEM COM OBRAS DE PREFEITO SEM TER SIDO, Lindolfo João Carneiro, nasceu em 24/10/1924 no município de Riachão do Jacuípe, hoje área de Candeal, mas aos 20 anos de idade veio para Capela trabalhar na Fazenda Picada, que o seu pai, Sr. Manoel Geraldo Carneiro, comprou e se mudou de Riachão do Jacuípe com a família.

Em 1947 seu pai ajudou na construção da igreja do Povoado, que antes era apenas uma capela, de forma que o jovem Lindolfo, mais conhecido como Lindu, reafirmou cada vez mais sua fé católica.

Muito dedicado ao trabalho, o jovem Lindu progrediu na fazenda do seu pai, casou-se em 1951 com a jovem Arlinda Francisca Carneiro, da Fazenda Jabuticaba, também município de Riachão do Jacuípe (hoje fica no município de Nova Fátima), ocasião em que adquiriu sua própria fazenda “Cabeça do Porco”, assim chamada porque ele se dedicou à criação de suínos e beneficiamento de carne, cuja produção era comercializada em Feira de Santana.

Em 1960, veio morar definitivamente no povoado de Capela, e em 1966 passou a explorar o ramo de transporte coletivo, fixando linha de Capela/Feira de Santana, Capela/Ipirá e Capela/Conceição do Coité.

Lindolfo Carneiro, sempre foi um perfeccionista, de forma que ele dirigia o seu próprio ônibus usando uniforme e boné de motorista de empresa, e para isso ele pediu permissão ao dono da empresa N.S.de Lourdes, do qual era muito amigo. Por isso muitas pessoas até pensavam que ele era empregado da N.S.de Lourdes, no entanto, o ônibus era propriedade dele. Um homem cuidadoso e esmerado em tudo que fazia.

Ele sempre foi portador dessa postura conservadora em sua personalidade: honestidade, caráter, integridade, defensor da preservação dos costumes éticos e morais, e foi esse posicionamento que o levou para a política de direita, incentivado por Antônio Dionísio de Oliveira, líder político da região, vereador de Capela na Câmara Municipal de Riachão do Jacuípe, por duas vezes, apoiado pelo Dr. Manoel Mascarenhas (Dr.Neco).

Ou seja, em 1976, Lindolfo elegeu-se vereador representando o Distrito de Capela, pelo município de Riachão do Jacuípe, se reelegendo no mandato seguinte, mas desde 1971 ele já manifestava e colocava em prática a sua vocação política, de forma que naquele ano levantara um grupo de amigos para ajudar a construir uma escola, que mais tarde viria a ser o Colégio Cenecista, hoje municipalizado com o nome de Centro Educacional Manoel Geraldo Carneiro, nome em homenagem ao seu pai.

Exercendo esse espírito coletivista, em 1977 fundou, juntamente com amigos, o Clube Recreativo União Capelense.

Lindolfo João Carneiro teve ainda participação ativa na fundação do Hospital São Lucas, hoje administrado pela Prefeitura Municipal.

Durante três anos foi construtor e mantenedor de 15 escolas no município.

Empenhou-se de forma determinada em trazer uma agência bancária para Capela do Alto Alegre e conseguiu a agência do Banco do Brasil.

Espelhado em seu pai, sempre teve sua atenção voltada para a igreja, colaborando nas reformas e manutenção e inclusive construindo a Casa Paroquial.

A amizade política de Lindolfo com Antônio Dionísio de Oliveira é um grande exemplo de união e quebra de preconceito religioso em Capela do Alto Alegre, visto que Antônio era Protestante e Lindolfo fervorosamente Católico.

Esta é a história de um homem que realizou gestão de prefeito sem ter sido prefeito. Capela do Alto Alegre reconhece isso desse cidadão.

Religioso, formador de caráter, foi com certeza um dos patriarcas responsáveis pela formação da sociedade capelense. Faleceu aos 93 anos, 09 meses e 26 dias, foi pai de 7 filhos: José (Zelinho), Jovita, Carmelita, Zózimo, Anaíta, Arlinda (Arlindinha, porque a mãe também se chama Arlinda), e Ângela (a caçulinha).

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top
%d blogueiros gostam disto: