Interior da Bahia

Política

Lula é denunciado por lavagem de R$ 1 milhão em negócio na Guiné Equatorial

O ex-presidente Lula foi denunciado pela Força Tarefa da Operação Lava Jato em São Paulo por lavagem de dinheiro. De acordo com a acusação, ele é suspeito de intermediar negócios de uma empresa brasileira na Guiné Equatorial, pelos quais teria recebido pagamento de R$ 1 milhão, disfarçado de doação para o Instituto Lula entre setembro de 2011 e junho de 2012.

A acusação formal levada à Justiça Federal aponta que, ‘usufruindo de seu prestígio internacional, Lula influiu em decisões do presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang, que resultaram na ampliação dos negócios do grupo brasileiro ARG no país africano’.

Para o Ministério Público Federal, não se trata de doação, mas de pagamento de vantagem a Lula em virtude do ex-presidente do Brasil ter influenciado o presidente de outro país no exercício de sua função. Como a doação feita pela ARG seria um pagamento, o registro do valor como uma doação é ideologicamente falso e trata-se apenas de uma dissimulação da origem do dinheiro ilícito, e, portanto, configura crime de lavagem de dinheiro.

“As provas do crime denunciado pelo Ministério Público Federal foram encontradas nos e-mails do Instituto Lula, apreendidos em busca e apreensão realizada no Instituto Lula em março de 2016 na Operação Aletheia, 24ª fase da Operação Lava Jato de Curitiba”, informou a Lava Jato.

Além de Lula, o Ministério Público Federal denunciou o controlador do grupo ARG, Rodolf Giannetti Geo, pelos crimes de tráfico de influência em transação comercial internacional e lavagem de dinheiro. Como Lula já tem mais de 70 anos, o crime de tráfico de influência prescreveu para ele, mas não para o empresário. (Fonte: Diário do Poder).

 

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas