História

Família morta em ataque a bancos no Ceará é sepultada sob comoçãio em Serra Talhada

A cidade de Serra Talhada, município do estado de Pernambuco, está parada para o velório seguido de sepultamento das cinco pessoas da mesma família que foram mortas durante o assalto a banco em Milagres, no Ceará.  O comércio no Centro foi fechado e os vendedores acompanham a passagem do cortejo com os corpos das cinco pessoas mortas.

As vítimas foram veladas na manhã deste sábado, 8, e seguiram para o sepultamento. No início da tarde, o empresário João Batista Magalhães, de 46 anos, e o filho Vinícius Magalhães foram enterrados juntos no cemitério de Alto de Bom Jesus. As outras três pessoas serão enterradas e outra localidade.

Segundo o jornal O Povo, Henrique Araújo, que está acompanhando o velório e o sepultamento no local, o clima dos moradores da Cidade é de revolta com a operação policial que resultou na morte de 14 pessoas na madrugada da sexta-feira, 7, em Milagres.

Parentes e amigos da família de Serra Talhada pedem explicações sobre as circunstâncias dos assassinatos. A Câmara Municipal de Vereadores de Serra Talhada publicou na última sexta-feira uma nota de pesar nas redes socias em relação ao ocorrido.

Vindo para o Natal

Os cinco integrantes da mesma família mortos em Milagres durante tentativa de assalto a bancos na cidade, voltavam do aeroporto de Juazeiro do Norte (CE) e seguiam para Serra Talhada (PE), de acordo com Tadeu Gama, parente das vítimas que conversou com o Sistema Verdes Mares. A família iria passar o Natal com parentes na cidade pernambucana.

O empresário João Batista de Sousa Magalhães, 46 anos, dono de uma loja de informática em Serra Talhada, foi buscar a cunhada, o marido dela e o sobrinho, filho do casal, no aeroporto. Batista saiu de casa com o filho Vinícius de Sousa Magalhães, 14 anos, e apanhou o casal identificado apenas como Cleoneide e Cícero Bertolino, que estava com o filho Gustavo. A família é bastante conhecida na região. Cleoneide, Cícero e filho Gustavo desembarcaram de um voo vindo de São Paulo.

No caminho para Serra Talhada, por volta de 2h da madrugada, a família teve que parar o carro na BR-116 diante de um bloqueio na estrada feito pelos assaltantes. Eles foram feitos reféns e obrigados a deixar o carro e entrar em outro veículo com os criminosos. Antes do assalto, a quadrilha entrou em confronto com a polícia e a família foi atingida. Os parentes aguardam os corpos que estão na Coordenadoria de Medicina Legal (Comel) de Juazeiro do Norte. “Uma tragédia. A cidade inteira está em choque”,  disse Gama. (Informações dos jornais O Povo e  Folha de Pernambuco).

 

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top
%d blogueiros gostam disto: