Interior da Bahia

Política

Presidente da Câmara de Valente teria sido preso em Nova Fátima

Boatos chegados a nossa redação dão conta de que o presidente da Câmara de Vereadores da cidade de Valente, Djalma Santana da Silva Neto (Netinho Tur), teria sido preso na última sexta-feira (28) na cidade de Nova Fátima, a cerca de 35 km de Riachão do Jacuipe.

Vereador de Valente diz que sofreu abordagem indevida

Segundo a informação, o vereador teria ido à casa de um traficante de drogas e preso em flagrante junto com outra pessoa não identificada. Depois de uma ação da Rondesp Norte, todos foram trazidos para prestar esclarecimentos na Delegacia de Policia de Riachão do Jacuípe.

Nossa reportagem entrou em contato com a delegacia local, e o agente de plantão informou que houve a ação e confirmou que o vereador estava junto, mas não soube informar em que condição, contudo afirmou que o mesmo não foi detido. “Não sabemos qual a versão do caso, porque o laudo fica em Nova Fátima, mas consta que ele esteve aqui no plantão anterior, porque todos esses casos de final de semana vêm pra cá, mas ele não ficou detido”, disse. 

Nas redes sociais, existem versões variadas sobre o caso. Uma delas é que o vereador teria apenas dado carona a uma pessoa, mas não sabia que a mesma tinha envolvimento com droga.  

Veja a versão do Vereador:

Eu, NETINHO TUR, vereador da cidade de valente, atual presidente da câmara municipal, venho a público esclarecer os fatos que estão sendo divulgados de forma distorcida sobre um episódio ocorrido na última sexta-feira, dia 28/12/2018, na cidade de nova Fátima, onde me encontrava com uma pessoa a quem tinha prestado o favor de levá-lo no meu carro aquela cidade para resolver algo que o mesmo afirmava ser urgente, o que normalmente faço para diversas pessoas que me pedem ajuda.

Quando eu estava nas imediações de um posto de gasolina, por fatores que eu desconheço, fomos abordados pela polícia militar (RONDESP), que após a inspeção no veículo, em mim e na outra pessoa, solicitou que eu me dirigisse á Delegacia de polícia de Riachão do jacuípe ao tempo que conduziu o rapaz na viatura para outra averiguações. Momentos depois a Polícia prende um homem, que se quer conheço. Eu e o rapaz a quem prestei o favor, fomos liberados após os procedimentos legais, ali não tendo ficado qualquer dúvida sobre a minha idoneidade. Na Delegacia, enquanto os fatos estavam sendo esclarecidos, fui fotografado por um policial militar e essa foto está sendo divulgada vinculada a fatos da atuação policial que não me dizem respeito, pois da diligência policial não tive qualquer envolvimento nem fui acusado de nada.

Tenho consciência de que sou um cidadão de bem, e que não fiz nada de errado.

Qualquer pessoa pode ser abordada pela Polícia para averiguações e não cabe a mim julgar as pessoas que me pedem ajuda, como agente político que se coloca disposição da população. 

Quando fui eleito vereador, tomei como principal função ATENDER AO POVO, o que não foi diferente na ultima sexta-feira.

Quero dizer a todos vocês que, as fotos que estão circulando, não passam de um mal entendido, sobre fatos que não tenho qualquer envolvimento.

Quero tranqüilizar a todos e dizer que as acusações que estão veiculando contra a minha pessoa não são verdadeiras e que minha inocência já está mais que provada!

Por isso, estou contando com o apoio e a compreensão da população, principalmente dos amigos, estamos trabalhando para superar esse momento e com certeza nos próximos dias vivenciaremos dias melhores.

E para finalizar, digo que sinto da mesma maneira que sempre me senti, inocente, sereno e tranquilo

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas