Interior da Bahia

Política

Ministro suspende investigação do caso Queiroz; STF ajuda e governo perde discurso da ética

Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) informou que uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu o procedimento investigatório criminal que apura movimentações financeiras atípicas do ex-assessor do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL), Fabrício Queiroz, e de outros assessores da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), “até que o Relator da Reclamação se pronuncie”. 

Fabricio Queiroz era assessor de Flávio Bolsonaro, senador eleito

O Ministério Público, no entanto, não informou o que motivou a decisão cautelar proferida nos autos da Reclamação de nº 32989. “Pelo fato do procedimento tramitar sob absoluto sigilo, reiterado na decisão do STF, o MP-RJ não se manifestará sobre o mérito da decisão”, informou o órgão, por meio de nota. O pedido ao STF foi movido pela defesa de Flávio Bolsonaro e foi distribuído ao ministro Marco Aurélio Mello. (Fonte: Agencia Estado/ Foto: Reprodução/Facebook).

Fabricio Queiroz não compareceu para depor ao MP

Leia a íntegra da nota

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) informa que em razão de decisão cautelar proferida nos autos da Reclamação de nº 32989, ajuizada perante o Supremo Tribunal Federal (STF), foi determinada a suspensão do procedimento investigatório criminal que apura movimentações financeiras atípicas de Fabricio Queiroz e outros, “até que o Relator da Reclamação se pronuncie”.

Pelo fato do procedimento tramitar sob absoluto sigilo, reiterado na decisão do STF, o MPRJ não se manifestará sobre o mérito da decisão.

Nota da redação: A sensação que temos é que o STF não tem compromisso com a moralidade e facilita a proliferação da corrupção no País. Quanto ao governo, em menos de 15 dias já mostrou as mesmas práticas dos anteriores, jogando na lata do lixo o discurso da ética, um dos pilares da eleição de Bolsonaro, além de decisões confusas e polêmicas que nada acrescentam ao País, como a publicação do decreto que facilita a compra de armas.  

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas