Esporte

Jacuipense vence o Jequié, se livra do rebaixamento e tem chances reais de ir às semifinais do Baianão

Depois de vencer o Bahia, o Jacuipense voltou a campo neste domingo (10) e conquistou mais uma vitória importante na Arena Valfredão, diante do Jequié, por 2×1, com gols de Pablo para os visitantes e Popô e Thiaguinho para o Leão do Sisal. O triunfo aconteceu no segundo tempo, de virada, e deixou a equipe sem qualquer possibilidade de rebaixamento e com chances reais de classificação para as Semifinais do Baianão e conquista de vaga na Série D de 2020.

O Jacuipense venceu a partida de virada, no segundo tempo

Sob um sol escaldante, as duas equipes não forçaram muito na primeira etapa, criando poucos lances de gol. O Jacuipense foi uma equipe mais agressiva, com mais posse de bola e chegando pelo menos três vezes com perigo. Numa delas o goleiro Douglas salvou com os pés, mas na sequência do lance, com Danilo Rios, o árbitro anotou alguma irregularidade.

Segundo tempo movimentado

No segundo tempo, com a temperatura menos elevada, a partida melhorou bastante. Precisando vencer para sair da situação de perigo na tabela, os jogadores do Leão do Sisal foram para cima do adversário. Por ironia do destino, quem marcou primeiro foi o Jequié, depois de uma cobrança de falta pela direita e cabeçada certeira de Pablo, aos 21 minutos.

O gol parece ter acordado o Jacuipense, que fez duas alterações: Popô no lugar de Wiliam Carioca e Bernardo na vaga de Danilo Rios. Os dois estavam andando em campo. A reação do Jacuipense começou justamente após a entrada dos dois atacantes, que, juntos com Thiaguinho, passaram a infernizar a zaga adversária.

Thiaguinho fez o gol da vitória e foi eleito o melho em campo pela Rádio Jacuipe

O gol de empate veio aos 25 minutos, depois de uma cobrança de escanteio e cabeçada de Popô. O empate animou os jogadores do Leão do Sisal, que passaram a contar com ajuda do torcedor na arquibancada. A cada lance do trio, os torcedores se agitavam, empurrando o time para a vitória. E o gol da virada veio de forma sensacional. Após roubada de bola no ataque do Jequié, Daniel Alves recebeu e avançou, fazendo um passe perfeito para Thiaguinho, que driblou o seu marcador e chutou forte, de fora da área. A bola entrou quase no ângulo, sem chances para o goleiro Douglas. O gol da virada veio aos 32 minutos, para delírio do torcedor.

Emoção nos minutos finais

Os minutos finais foram emocionantes. Logo após marcar o gol, Thiaguinho sentiu a perna e saiu contundido. Railon entrou para dar mais segurança à zaga, na tentativa de evitar o jogo aéreo do Jequié, que também havia feito várias alterações. A partir dos 35, contados até os 51 (o árbitro deu 6 minutos de acréscimos), a partida ficou tensa e emocionante.

Mesmo não fazendo uma pressão tão intensa, o Jequié quase chega ao gol de empate aos 48, obrigando o goleiro Jordan fazer uma grande defesa. Por outro lado, o Jacuipense explorava bem os contra-ataques, com a bola sempre passando pelos pés de Bernardo ou Popô. Mas o jogo terminou mesmo de 2×1 para o time da casa, que saiu de campo aplaudido pelos quase 1500 torcedores que compareceram à Arena Valfredão.

Novo patamar

Antes de a partida começar, o Jacuipense considerava que faria o jogo da vida contra o Jequié, na tentativa de se livrar do perigo de rebaixamento. Contudo, a vitória colocou a equipe em outro patamar após a 8ª rodada, deixando-a na briga por uma das quatro vagas das semifinais do Baianão e chances reais de garantir vaga para a Série D em 2020.

No próximo domingo, às 16h, o Leão do Sisal vai enfrentar o Atlético, no Carneirão. Se vencer, supera o próprio Atlético e torce para que o Bahia não vença o Jequié, ou para que Conquista ou Vitória percam os seus jogos. A conta não é tão simples, mas um triunfo pode deixar tudo bem mais fácil do que se imagina.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas